quinta-feira, agosto 02, 2012

Série "Por que me interessei pelo curso de Biblioteconomia?"

Florindo Neto
O depoimento da série “Por que me interessei pelo curso de Biblioteconomia?” desta semana relata a história de Florindo Peixoto Neto, aluno do 6º semestre matutino. Saiba um pouco mais sobre sua história e o porque ele escolheu o curso de Biblioteconomia e Ciência da Informação. 



Escolhi biblioteconomia por já conhecer a área e sua expansão em meios digitais. É um campo do conhecimento que mesmo ingressando na informática e no mundo virtual, ainda mantém um certo charme das bibliotecas monásticas do período medieval. E estas características acabam se tornando “magnéticas” para quem cresceu entre os livros.

Hoje, depois de ter atuado em diversas áreas, de mecânica de aeronaves a auditoria ambiental, trabalho no jornal Folha de S.Paulo, auxiliando na dinamização e redução do acervo que servirá de suporte à redação.

Para o futuro, espero que os bibliotecários se encontrem numa verdadeira sociedade da informação e percebam a real necessidade de seu trabalho. Desejo para a biblioteconomia: liberdade, racionalidade e coerência. Que sejam suficientes para perceberem oque forma sua área. Mantendo assim o necessário sob sua guarda enquanto estimula a interdisciplinaridade, não se sentir invadida por outras disciplinas, mas sim, ter uma visão sistêmica do mundo.

Mais ainda, espero que os bibliotecários percebam que, embora o aspecto de guardião do conhecimento tenha sido útil nos monastérios medievais, hoje todas as pessoas têm direito a informação e no que tange a seara da biblioteconomia, seus profissionais o dever de disponibilizá-la.

2 comentários: