domingo, março 03, 2013

O bibliotecário-gestor em arquivos: Rosa Beretta



Rosa Beretta, Gerente de Informação da FESPSP

Dentro das nossas comemorações do mês do bibliotecário, a Monitoria conversou com a Gerente de Informação da FESPSP, Rosa Beretta. Com seu perfil de gestora de bibliotecas universitárias e arquivos, Rosa tem um sólido curriculum nessas áreas e lida com a informação em suas variadas vertentes: documental, organizacional, entre outras. Conheça o trabalho de um bibliotecário-gestor em arquivos e bibliotecas universitárias, ou, na terminologia utilizada pela FESPSP, um Gerente de Informação:





“Sou formada pela FESPSP, turma de 1977. Cursei biblioteconomia por que eu fiz um teste vocacional e ele sinalizou o curso de biblioteconomia. Eu frequentava a biblioteca do colégio onde estudei, e por coincidência, quem a organizou foi minha xará, Rosa Maria Corrêa, que faleceu no ano passado, foi professora aqui na FESPSP, fui me informar, decobri que a FESPSP tinha o curso. No primeiro semestre, tive algumas dúvidas: será que é isso que eu quero mesmo? Consegui um estágio no Museu do Folclore e gostei, achei que era aquilo que queria. Depois desse estágio, fui contratada como auxiliar na FMU, gostei muito daquele ambiente de ensino, onde convivemos com diversas áreas do conhecimento, e podemos nos manter atualizados. E assim acabei me especializando em biblioteca universitária. E a minha expectativa era mesmo essa: gerenciar uma biblioteca universitária.”

Rosa chama a atenção para um detalhe: o profissional começa de baixo, e deve passar por todas as áreas. Aos poucos, vai descobrindo e se identificando com determinadas atividades. “Eu gostava muito do trabalho de classificação, sabia a CDD de trás para adiante, então trabalhei muito tempo com o processamento técnico. Pela minha natureza, sempre gostei também da área de gestão e acabei entrando nessa área de gestão de biblioteca universitária.”

Mesmo fora da área de biblioteconomia, Rosa re-descobriu a paixão pela profissão:
“Eu me afastei um pouco do trabalho como bibliotecária, trabalhei num grande grupo de Editoras durante um tempo, mas descobri que eu queria voltar a trabalhar como bibliotecária. Foi quando eu entrei na FESPSP em 2009.”


O profissional de informação e  a Lei de Direitos Autorais

Quanto o profisisonal de informação deve conhecer sobre a Lei de Direitos Autorais? “Tanto quanto a atividade dele assim exigir. Por outro lado, a gente tem que se colocar no lugar do outro: você como compositora produz um cd. Você não tem direito de receber por aquilo que você produziu? A  mesma coisa é o autor: ele levou anos para escrever aquele livro. E mais ainda no Brasil, onde é difícil conseguir publicar o livro. E aí todo mundo sai copiando e disponibilizando? Temos que ter bom senso. Eu acho que produção científica com financiamento público dá direito ao cidadão o livre acesso à pesquisa. Mas, a partir do momento que você usou os próprios recursos, ou a empresa privada investiu naquilo, eu sou contra o livre acesso.”


Dificuldades da carreira

  “A maior dificuladade é a divulgação da nossa profissão: o que é o ser chamado “bibliotecário”, afirma a gestora. “A visão ainda é muito daquela pessoa que guarda o livro na prateleira. E qualquer pessoa que trabalhe dentro de uma biblioteca é um bibliotecário..... O reconhecimento é outra dificuldade. Mas, depois de algum tempo você começa a perceber que o respeito enquanto profissional, o reconhecimento e a parte financeira também você conquista e são consequências do seu desempenho, do seu trabalho. Por outro lado, como bibliotecária, eu nunca fiquei desempregada.”


Para os futuros formandos

 Rosa conta o segredo para a excelência profissional: temos que ter paixão, gostar da sua profissão. “Se você perceber durante o curso que não é isso que você quer para a sua vida, pare e vá em busca de outra área, caso contrário você será uma pessoa infeliz, por que você não está satisfeito consigo mesmo.” E Rosa acrescenta: “É importante também ter muita clareza que a faculdade abre as janelas para o conhecimento da área e nos mostra os caminhos, mas cabe ao aluno/profissional se dedicar e buscar assimilar estes conhecimentos."


Rosa em palesta sobre qualidade e avaliações do MEC

Quem é Rosa Maria Beretta:

- Especialista em Gerência de Sistemas e Serviços de Informação, FESPSP 2011;
- Graduada em Biblioteconomia e Documentação pela FESPSP em 1977
Atualmente é a Secretária Acadêmica, Gestora da Biblioteca Histórica,  Biblioteca Universitária, CEDOC e Procuradora Institucional da FESPSP.






Nenhum comentário:

Postar um comentário