sexta-feira, maio 24, 2013

As ações culturais dos alunos da FESPSP continuam!


Adriano Queiroz, do DESTRAVE-SE!



As ações culturais propostas na disciplina de Ação Cultural, da professora Tânia Callegaro continuam: hoje os alunos do 7º semestre apresentam o DESTRAVE-SE! e o grupo da manhã, do 5º e 7º semestres contam como foi a apresentação do vídeo do projeto "Em busca da Vila Buarque: um retrato cultural”. Acompanhe: 










Acontece hoje às 18h30, no Senac Consolação, a apresentação do documentário dentro do projeto DESTRAVE-SE!, dos alunos do 7º semestre noturno para a disciplina de Ação cultural, da professora Tânia Callegaro. Um dos membros do grupo, Adriano Queiroz, conversou com a Monitoria sobre a  a concepção e o desenvolvimento do projeto, explicando que a ideia inicial dele e dos colegas Ana Cristina Martins, Cristiane Laudemar, Luiza Wainer, Marcelo Leandro era fazer algo relacionado ao tema da sexualidade e/ou identidade de gênero. O grupo debateu as ideias de cada um e decidiu focar  no grupo atualmente mais marginalizado da sigla LGBT (Lésbicas, Gays, Bissexuais e Transgêneros), escolhendo o tema da Transgeneridade, que engloba travestis e transexuais. Logo na primeira reunião, receberam o reforço da aluna Taís Mathias, que colaborou com a imagem do projeto, incluindo material gráfico e redes sociais virtuais. Taís, por sua vez, trouxe também ao grupo sua
talentosa parceira e designer, Luana Nucci. O resultado está no logo muito interessante e original, e nos cartazes clean, bonitos e funcionais, espalhados pelos murais da FESPSP.

   A equipe se organizou em frentes de trabalho para desenvolver a proposta e a turma inteira do 7º semestre noturno abraçou esta ação única. A pedido da professora Tânia, explica Adriano, a classe foi dividida em frentes de pesquisa, produção A (documentário), produção B (evento) e comunicação. Mas, nem tudo são flores em uma organização deste porte. O aluno conta que o grupo enfrentou dificuldades,  mas a maioria delas já foram superadas e, desta forma, o evento acabou ficando bem maior do que o idealizado, rompendo os limites do ambiente acadêmico. Para conseguirem o local do evento, o auditório nobre do SENAC Consolação, todos se empenharam em um grande esforço, e não foi diferente para conseguirem contatar pessoas e instituições que realmente pudessem contribuir positivamente com a 
Muriel, personagem de Laerte
temática. Para lapidar o projeto, a turma fez reuniões quase diárias.  Adriano destaca que a principal colaboração foi do Senac, que  cedeu o espaço para a noite do evento e recebeu a exposição "Muriel Visível", do cartunista Laerte Coutinho. A  programação inclui a presença de duas editoras divulgando seus livros publicados sobre identidade de gênero, sexualidade e erotismo. A mesa-redonda sob o tema "Transgeneridade: destravando paradigmas", contará com Márcia Rocha (ABRAT), Leo Moreira Sá (ABHT) e Maria Lúcia Pereira (CRT), com mediação do sociólogo Jorge Leite Jr, que também participará de um momento de autógrafos.”

 Para romper preconceitos e incentivar mais participação da sociedade em debates de questões como estas, a informação é a melhor alternativa, como afirma Adriano: “Nós entendemos que o projeto DESTRAVE-SE! pode provocar reflexão e transformação social, pois dá visibilidade, esclarece e desmistifica questões que, infelizmente, ainda são vistas com muito preconceito (ou transfobia)." O chamamento para o debate é fundamental, diz o aluno: "Cremos que isso ocorre, originalmente, devido à falta da discussão, questionamento e difusão, inclusive no ambiente acadêmico, de questões relacionadas a sexo biológico, sexualidade e identidade de gênero e até mesmo aos papeis de gênero na nossa sociedade." E o profissional da informação pode e deve contribuir, convoca Adriano, se quisermos uma categoria mais participativa e colaborativa com o coletivo: "Esclarecer assuntos que afetam diretamente parcelas da sociedade é papel fundamental do profissional da informação, pois queremos unidades de informação mais participativas, que subsidiem conteúdo para discussões sociais e contribuam para um mundo justo, equânime e libertário.”

Saiba mais sobre o projeto DESTRAVE-SE! e participe:

O Projeto DESTRAVE-SE! pretende promover, através de realização de um documentário e um debate, uma discussão que dê voz a indivíduos transgêneros, transexuais e travestis, com o intuito de tornar esta parcela da sociedade mais visível e desestigmatizada. Este diálogo tem como foco pessoas que têm pouco contato, desconhecem os termos, a realidade, as condições de trabalho e outros aspectos da vida de pessoas trans, aproximando o público deste universo e, com isso, tentar diminuir a transfobia. A exposição “Muriel Visível” já está aberta.

PROGRAMAÇÃO do DESTRAVE-SE!

Dia 24/05

Exibição do documentário: "Destrave-se!" e  Mesa: "Transgeneridade: destravando paradigmas"

19h - Abertura: Laerte Coutinho comenta a exposição "Muriel Visível"

19h30 - Exibição do documentário: "Destrave-se!"

20h - Mesa: "Transgeneridade: destravando paradigmas"

Márcia Rocha (ABRAT)
Leo Moreira Sá (ABHT)
Maria Lúcia Pereira (CRT)
Mediação: Jorge Leite Jr. (UFSCar)

21h30 - Confraternização
O professor da UFSCar Jorge Leite Jr.

Autógrafos: Jorge Leite Jr.

LOCAL: Auditório Nobre do Senac Consolação
Rua Dr. Vila Nova, 228 - Térreo
Entrada LIVRE e sem inscrição prévia


MESA

Jorge Leite Jr.
Doutor em ciências sociais, professor do Departamento de Sociologia da UFSCar.
Pesquisa temáticas relacionadas ao corpo, sexualidade, gênero, riso e entretenimento. Publicou os livros "Das maravilhas e prodigios sexuais - a pornografia 'bizarra' como entretenimento" e "Nossos corpos também mudam - a invenção das categorias 'travesti' e 'transexual' no discurso científico", ambos pela editora Annablume.
Márcia Rocha
Empresária, advogada, atua como convidada na Comissão da Diversidade e Combate à Homofobia da OAB/SP e é fundadora da Abrat (Associação Brasileira de Transgêneros).


Leo Moreira Sá
Graduado em Ciências Sociais - FFLCH-USP; participou do SOMOS, primeiro grupo em defesa dos direitos LGBTT do Brasil e do GALF - Grupo de Ação Lesbo-Feministas. Foi baterista da banda Mercenárias e atuou em "Hipóteses para o amor e a verdade" - que foi filmado e será lançado em circuito comercial - e
“Cabaret Stravaganza” que lhe rendeu o Prêmio Shell 2012 pela criação da iluminação da peça. É ativista em defesa dos direitos humanos com foco nas pessoas trans e faz parte da diretoria da ABHT - Associação Brasileira de Homens Trans.
Maria Lúcia Macedo Pereira
Psicóloga com especialização em Sexualidade Humana pela Faculdade de Medicina da USP. Trabalhou nas Secretarias de Educação, Assistência e Desenvolvimento Social pelo Estado de São Paulo e na Secretaria Municipal da Assistência Social e Cidadania. Atualmente atua na Secretaria da Saúde do Estado
de São Paulo como técnica de prevenção às DST/AIDS do CRT e no ambulatório de Saúde Integral de Travestis e Transexuais.


Em busca da Vila Buarque: um retrato cultural

Um olhar sobre a influência do bairro da Vila Buarque no desenvolvimento de São Paulo. Este foi o projeto “Em busca da Vila Buarque: um retrato cultural”, dos alunos do 5º e 7º semestres matutino, em outra iniciativa para a disciplina de Ação Cultural, da professora Tânia Callegaro. 

A proposta do projeto foi um resgate histórico do bairro de lendária boemia onde a FESPSP está localizada hoje, com a exibição de um vídeo no último dia 17 de maio na Biblioteca Monteiro Lobato e o site com todas as informações do trabalho realizado pelos alunos. Beatrix Gussonato Gabrielli, uma das integrantes do grupo, explica que a definição do tema foi fechada no regate dos pequenos tesouros históricos e artísticos do bairro e no destaque da  importância de moradores "históricos". A partir daí, Beatrix conta que "os subgrupos do trabalho exercerem seu papel de pesquisadores e curiosos brilhantemente, se envolvendo e compartilhando cada descoberta." A aluna confessa que tais descobertas mudaram a forma como o grupo enxergava a Vila, pois agora conhecem ruas, fachadas e os eventos importantes na construção do bairro e seus significados.  
Adrian Parra, do 7º semestre matutino, fez o site, resultado do trabalho de pesquisa do grupo. Beatrix destaca o envolvimento dos moradores no projeto: " Para mim, que não era do bairro, foi uma grande aventura a participação do bairro. Mas essa jornada só foi possível graça aos alunos, como a Herika, a Carol e outros, que moram no bairro e região, e de moradores que gravaram relatos inesquecíveis e que trouxeram muito conteúdo para ajudar no desenvolvimento do trabalho.”


A aluna revela a motivação por trás do trabalho de pesquisa: o grupo pode “olhar para todos os ciclos de pesquisa e desenvolvimento dessa ação e dizer com toda a certeza que "não vamos parar por aqui." E promete manter esse olhar diferente: “Ainda podemos, para o resto de nossas vidas, agregar, enriquecer esse trabalho com cada nova descoberta futura e podemos, a partir de hoje, a cada novo bairro que formos visitar, VER cada pequeno tesouro que essa região abriga. E tudo isso graças a oportunidade de aprender a VER os tesouros da Vila Buarque.”


A equipe de Beatrix enfrentou algumas dificuldades, como ocorre a todo projeto, mas com o
Primeiro prédio da Biblioteca Monteiro Lobato
apoio



da professora Tânia e da  Biblioteca Monteiro Lobato, tudo ficou para trás e o resultado foi gratificante para todos: “Devo dizer que deu orgulho ver a Biblioteca Monteiro Lobato exercendo, como sempre, seu papel social, educacional, e cultural, apoiando mais uma vez os projetos de resgate de regiões e pessoas, de resgate de informação e conhecimento, nos cedendo seu espaço para a realização do projeto. No fim das contas, é muito bom ver que todos se esforçaram, que todos se engajaram e que superamos as barreiras e obstáculos que nos foram impostos e que tudo deu certo.” conclui Beatrix, feliz com a excelente experiência."

4 comentários:

  1. Na ocasião do DESTRAVE-SE, quem desejar poderá doar um livro de literatura em bom estado, que será repassado às bibliotecas comunitárias adotadas pelo curso Técnico em Biblioteca do Senac


    MESA (corrigindo)

    Márcia Rocha
    Empresária, advogada, atua como convidada na Comissão da Diversidade e Combate à Homofobia da OAB/SP e é fundadora da Abrat (Associação Brasileira de Transgêneros).

    Leo Moreira Sá
    Graduado em Ciências Sociais - FFLCH-USP; participou do SOMOS, primeiro grupo em defesa dos direitos LGBTT do Brasil e do GALF - Grupo de Ação Lesbo-Feministas. Foi baterista da banda Mercenárias e atuou em "Hipóteses para o amor e a verdade" - que foi filmado e será lançado em circuito comercial - e
    “Cabaret Stravaganza” que lhe rendeu o Prêmio Shell 2012 pela criação da iluminação da peça. É ativista em defesa dos direitos humanos com foco nas pessoas trans e faz parte da diretoria da ABHT - Associação Brasileira de Homens Trans.

    Maria Lúcia Macedo Pereira
    Psicóloga com especialização em Sexualidade Humana pela Faculdade de Medicina da USP. Trabalhou nas Secretarias de Educação, Assistência e Desenvolvimento Social pelo Estado de São Paulo e na Secretaria Municipal da Assistência Social e Cidadania. Atualmente atua na Secretaria da Saúde do Estado
    de São Paulo como técnica de prevenção às DST/AIDS do CRT e no ambulatório de Saúde Integral de Travestis e Transexuais.

    Jorge Leite Jr. (Mediação)
    Doutor em ciências sociais, professor do Departamento de Sociologia da UFSCar. Pesquisa temáticas relacionadas ao corpo, sexualidade, gênero, riso e entretenimento. Publicou os livros
    "Das maravilhas e prodígios sexuais - a pornografia 'bizarra' como entretenimento" e "Nossos corpos também mudam - a invenção das categorias 'travesti' e 'transexual' no discurso científico", ambos pela
    editora Annablume.

    ResponderExcluir
  2. O evento será transmitido online pela Pós TV: http://www.postv.org/

    ResponderExcluir
  3. Agradecemos á Biblioteca Monteiro Lobato pelo apoio ao projeto: "Em busca da Vila Buarque: um retrato cultural".

    ResponderExcluir
  4. A Monitoria agradece as manifestações. Continuem participando do blog!

    ResponderExcluir