sexta-feira, maio 17, 2013

Blogueira estreia coluna para a Monitoria Científica



Bruna Carolina estreia coluna na Monitoria




Com certeza você já leu os seus posts e já visitou seu blog. Você já deu “curtir” na sua página no Facebook. Você já pensou em como ela faz tudo aquilo parecer tão interessante. Com certeza você já quis saber mais sobre a blogueira por trás do Pontos de Acesso. Bruna Carolina Gomes, aluna do 3º semestre noturno, tem um bem-sucedido blog sobre Biblioteconomia e outras cositas más e despretenciosamente dá novo frescor para a cybervoice na área. Às vésperas de estreiar uma nova coluna para o blog da Monitoria  Científica, Bruna nos contou um pouco sobre como começou o Pontos de Acesso:







O começo em uma biblioteca comunitária

Bruna se interessou por  Biblioteconomia depois que se inscreveu para o curso na FUVEST: "Na época, a biblioteca comunitária próxima da minha casa estava precisando de  voluntários, então me candidatei para o trabalho voluntário. Duas vezes por semana, durante dois meses, eu ficava na biblioteca. Os livros não tinham classificação, e estavam organizados por assunto, num nível básico mesmo. Tinham conseguido um software para cadastrar os moradores. Meu trabalho era cadastrar as fichinhas no computador, fazer empréstimos no caderninho e quando tivessem livros “novos”, cadastrá-los numa ficha. Como a biblioteca tem um blog, tive a ideia de postar resenhas dos livros e materiais do acervo no blog, como uma forma de atrair o público. Gostaram da minha ideia, então eu anotava alguns títulos, pesquisava sobre e postava, além de mudar o layout."

"Hoje eu percebo que tudo sempre me levou para essa área, minha brincadeira favorita sempre foi organizar as coisas, mesmo sem saber ler, só sabendo as letras e números. Colocava bonecas e livros em alguma ordem que eu mesma inventava. Eles acabaram todos rabiscados nessas experiências.  Aos 3 eu fugi da creche e fui para o trabalho da minha mãe, e  uma amiga dela me achou na rua e me levou para uma biblioteca pública, que ainda é uma das mais feias e mal organizadas que eu já vi, mas foi amor à primeira vista. Na escola eu passava o intervalo na biblioteca. Quando a biblioteca “alagou”, me candidatei a ajudar a por os livros em ordem."

Acordar às 5h da manhã para assistir aula ruim? Nem pensar!

O esforço dos alunos de Biblioteconomia que trabalham 8 horas por dia além das aulas diárias não pode ser desperdiçado. Bruna não tolera aulas ruins e já trocou de faculdade por conta disso: "Como eu não passei na USP resolvi fazer o curso na faculdade particular, e para pagar a faculdade tive que começar a trabalhar, então deixei o estágio. Já cheguei a desanimar com o curso. No primeiro bimestre ia super contente e animada para a aula, apesar do cansaço e da minha rotina ser pesada. Como no começo tudo são flores, as aulas começaram a desandar, eu aprendia mais sozinha e no estágio do que na faculdade, eu comecei a pensar: “nossa, acordo às 5h, para assistir uma aula ruim dessas?” Faltava, chegava atrasada, saía cedo, fui empurrando com a barriga até dezembro. Depois tranquei por um ano, mas não resisti e voltei, em outra faculdade, lógico (na FESPSP). Montei uma grade do meu gosto, assisto aula 3 vezes por semana, para para não ficar na rotina pesada de novo. Posso até demorar mais para terminar, mas vai ser bem aproveitado."

A vocação para Biblioteconomia 

No começo de sua trajetória profissional, Bruna já mostrava sua vocação para Biblioteconomia, mesmo trabalhando fora da área: "Para pagar a faculdade eu trabalhei em um salão de cabeleireiros, primeiro como recepcionista. Como eu tenho facilidade para organizar, me colocaram no estoque, e fiz outras coisinhas na área administrativa do salão. Durante o primeiro ano de faculdade, trabalhei na ESPM (Escola Superior de Propaganda e Marketing) e simplesmente adorava, mas como tranquei a faculdade e não tinha uma vaga efetiva, saí de lá."

Depois desse estágio, nossa blogueira teve que se virar no mercado novamente para se sustentar e ficou um ano trabalhando com educação infantil em uma creche. Seu coração balançou por pedagogia tamanha foi a ligação que teve os pequeninos: "Mas resolvi voltar para biblioteconomia. Consegui um estágio na Faculdade Cásper Libero, porém fiquei apenas um mês lá, quis sair por ser muito longe da minha casa, quase 2h30 de ônibus. Gostava bastante, fiz bons amigos, aprendi muita coisa. Atualmente estou no Senac, no Campus Santo Amaro e muito feliz, O ambiente é gostoso, e a equipe também. A biblioteca é maravilhosa, tem uma estrutura excelente e estou adorando, e não faz nem um mês que estou trabalhando lá.

A ideia de começar um blog e a escolha da plataforma

Enquanto estava sem trabalho, antes de ser chamada para o atual estágio na biblioteca do Senac, entre um curriculum e outro, Bruna teve a ideia de começar o blog Pontos de Acesso: "Em fevereiro eu dei vida ao blog", conta Bruna, revelando que descobriu seu perfil de pesquisadora por ser muito curiosa: "Sou mais uma pesquisadora, até por que eu sou muito curiosa, se eu leio uma coisa legal sobre artes, ou eventos ou sobre biblioteca eu posto o essencial daquilo que eu vi, um resumo do que é e o link, tudo muito objetivo. Não pesquisei outras plataformas, eu gosto do blogger por causa dos modelos, senão seria bem capaz de eu perder tempo procurando o layout perfeito e o Pontos de Acesso não existir ainda. Gosto também da facilidade de postagem e com o Android, do Google, eu posso postar do meu celular. Ainda não testei isso, mas escolhi o blogger pensando na possibilidade de postar sem ter um PC em mãos."

Apenas views não definem o sucesso de um blog


Para quem tem um blog, conseguir um número cada vez maior de views é uma das variáveis para se mensurar o quão bem sucedido está sendo o trabalho. Bruna afirma se preocupar com as views, mas diz que isso não define o sucesso: "views não são muito importantes para mim, eu estou fazendo algo que eu gosto e descobrindo coisas novas graças a isso, estou mantendo minha mente ocupada e me divertindo. Reconhecimento é bom, mas não é tudo. Não é meu foco ter muitos views, views são uma consequência, significam que eu estou fazendo muito bem uma coisa que eu gosto. "
Bruna também fez uma página no facebook para o Pontos de Acesso para explorar melhor todo o potencial da combinação blog + redes sociais.


A coluna de Bruna no blog da Monitoria Científica

A partir do seu blog Pontos de Acesso, Bruna vai procurar inspiração para escrever sobre plataformas na web ou sobre bibliotecas legais que frequentou, sempre com o mesmo carinho e dedicação que tem pela área de Biblioteconomia.


Um comentário: