sexta-feira, junho 14, 2013

Contação de histórias encanta crianças em parque de São Paulo



Alunos do 5º semestre noturno encantaram a criançada com suas histórias e atividades para colorir com o Grupo Conta ou Conto, que esteve na área conhecida como Bambuzal do Parque da Água Branca no começo do mês de junho. 


Com elogios de pais e largos sorrisos dos filhos, Ana Ponciano, Andréia Santos, Filipe Oliveira, Odilio Junior, Rodrigo Garcia, Victor Nunes e Érica Ike executaram seu projeto de ação cultural com histórias de prender a atenção dos pequenos e dos grandes também. O belo sábado de sol estava perfeito e a vibração e o capricho dos alunos conquistaram o público, que até pediu bis.
 Érica Ike nos conta como foi o desenvolvimento do projeto e o tão esperado dia:
“Quando pensamos no projeto, a ideia inicial foi a de trabalhar com o resgate das cantigas de roda e das brincadeiras infantis agregadas à contação de histórias, visto que, a maior parte das crianças que já nasceram conectadas ao mundo virtual, tem a internet e a TV como as principais escolhas para o seu entretenimento.
Após algumas conversas, percebemos que tudo o que queríamos fazer não seria viável, por conta da falta de tempo e de recursos, e é claro, da total inexperiência do grupo com este tipo de projeto. Portanto, focamos apenas na opção de contação de histórias e na interação com o público que frequenta o parque da Água Branca.
Grupo Conta ou Conto
Após esta decisão, eu e a Andréia contatamos a Marili e a Sabrina (representantes do setor de extensão cultural da Biblioteca Pública Monteiro Lobato, em Osasco), na busca de auxílio quanto à execução do projeto. Desta vez, a Sabrina foi quem participou mais ativamente. No sábado, 11 de maio, eu, a Andréia e o Odilio fomos à biblioteca para uma vivência prática de contação de histórias em parques e neste mesmo dia, conhecemos a Inês, que cursa Biblioteconomia na UNIFAI e que também é contadora de histórias.
A vivência prática nos possibilitou enxergar o que seria possível realizar. A Sabrina compartilhou diversas experiências conosco, nos ajudou na pré-escolha de algumas histórias, assim como disponibilizou diversos materiais de projetos idealizados por ela e pela Marili, além de um roteiro com dicas a serem seguidas em ações culturais realizadas em ambiente aberto e sem público específico.
Após a vivência prática, conversamos um pouco mais com a Inês que, rapidamente falou um pouco da sua experiência de contação de histórias em escolas e hospitais e também trocamos contatos. Para quem não sabe, a Inês participou ativamente da ação cultural; nos ajudou a definir as histórias que seriam contadas no dia 01/06 e também nos ajudou com a disponibilização de todos os seus acessórios, os quais poderíamos usar na ação cultural.

A camiseta com logo de Victor Nunes
Após a decisão de todas as histórias que seriam contadas, o próximo passo foi a compra de todos os suprimentos necessários para o dia da ação cultural, como por exemplo, os tapetes de E.V.A. para a acomodação do público e materiais como giz de cera,  cola e etc. para a produção de um desenho que foi feito pelas crianças no dia da ação cultural. A criação do logo do projeto ficou sob a responsabilidade do Victor, que com toda a sua experiência e criatividade, elaborou um logo que atraísse o público e lembrasse um símbolo do nosso curso, uma coruja. Após a criação do logo, confeccionamos camisetas a fim de nos identificarmos no dia da ação cultural.
O Victor também criou uma página no facebook para a divulgação do projeto, com informações sobre dia, horário e a área do parque que ocuparíamos para a realização do projeto. Para quem se interessar, este é o link para acessar a página do Conta ou Conto.
Após toda a divulgação, parceiros contatados, programação definida e suprimentos comprados, finalmente chegou o dia da ação cultural!

Chegamos por volta das 09h no parque para iniciarmos a montagem do cenário no espaço do bambuzal e para convidar os freqüentadores a participarem da contação de histórias.

A criançada fez a festa com o Conta ou Conto
A contação foi iniciada por volta das 12h30, com uma apresentação inicial do projeto e do grupo pelo Victor e na sequência, a nossa parceira Inês, iniciou a contação da história A festa no céu. Na sequência, a Andréia contou a história do Pinto Sura, de Monteiro Lobato e por fim, a Inês finalizou com a história O macaco e a velha. Após a contação da última história, as crianças se envolveram em um momento de produção, em que fizeram uma colagem e pintaram o desenho de um dos personagens da última história.



Andréia capta a atenção do público


Mãe e filha participaram das atividades

O público ficou encantado com os alunos da FESPSP
O que mais nos alegra com o resultado do projeto é que alguns pais elogiaram o nosso trabalho e perguntaram se estaríamos todos os sábados no parque, realizando esse tipo de atividade, pois gostaram muito do que apresentamos.


A minha intenção e também da Andréia e do Odilio é de continuarmos com o projeto após o término da faculdade, pois teremos maior tempo para nos dedicarmos e também para nos especializar. Para isso,  o primeiro passo seria fazermos um curso de contação de histórias com a Marili.”





Nenhum comentário:

Postar um comentário