sexta-feira, agosto 30, 2013

TCC: Grazielli e a Gestão de bibliotecas comunitárias



Grazielli Moraes

As bibliotecas comunitárias espalhadas pelo país, muitas vezes, atendem a uma comunidade numerosa, como a de Heliópolis, na zona sul de São Paulo. Uma gestão eficaz pode tornar todo esse maravilhoso trabalho muito mais produtivo e dinâmico. Grazielli Moraes, do sexto semestre noturno, está preparando uma proposta de gestão para este tipo de unidade de informação e nos conta como está desenvolvendo sua pesquisa:





A biblioteca comunitária é uma área pouco estudada na Biblioteconomia, e até hoje não existe um modelo de gestão. Nesse sentido, o tema do meu TCC é a proposta de um modelo de gestão para esse tipo de biblioteca. Essa gestão proposta refere-se não somente aos processos organizacionais desse tipo de biblioteca, mas também à atuação da comunidade e nos processos culturais propostos por ela.

MC: Qual é o seu tema?

GRAZIELLI: O tema do meu trabalho é uma proposta de modelo de gestão para bibliotecas comunitárias.

MC: Quem é o seu orientador?

GRAZIELLI: Carla Dieguéz.

MC: Como você está desenvolvendo sua pesquisa?

GRAZIELLI: Após atuar em bibliotecas comunitárias (o que me fez vir pra Biblioteconomia) percebi a ausência de referenciais teóricos e práticos sobre o tema então disso partiu minha vontade de desenvolvê-lo. Primeiro comecei a resgatar os materiais pertinentes a essa atuação – apresentados nas disciplinas da FESPS, e fui me aprofundando nas referências. Fiz alguns estudos de campo (sob orientação da professora Carla) e atualmente estou lendo alguns livros, textos, e artigos propostos por profissionais da área.

MC: O que você está lendo?

GRAZIELLI: Atualmente estou me aprofundando na área cultural, que a cada dia que passa descubro ainda mais. Agora estou lendo “A casa da invenção” - Luís Milanesi, que, devo admitir, já foi proposto em disciplinas anteriores e não tive tempo de ler e agora estou adorando o livro.

MC: Você tem visitado os bibliotecários nas bibliotecas para uma pesquisa de campo?

GRAZIELLI: Estou visitando algumas bibliotecas comunitárias para a construção de um estudo de caso, no entanto, nesse tipo de biblioteca é muito difícil encontrar profissionais bibliotecários atuando, já que é uma biblioteca desenvolvida pela própria comunidade de modo a atender as demandas da própria comunidade.

Na apresentação de seu trabalho de pesquisa no II Seminário de Pesquisa FESPSP, Grazielli compilou sua investigação no resumo a seguir:

Resumo: Mesmo diante às novas tecnologias e o rápido acesso à informação, a sociedade atual encontra-se em um patamar de desinformação muito alto principalmente no que tange às sociedades menos favorecidas. Nesse sentido surgem às bibliotecas comunitárias, que por serem normalmente gerenciadas por uma multidisciplinaridade de pessoas da própria comunidade e não contar com um modelo de gestão, acabam muitas vezes por deixarem de existir.

Esse trabalho tem o propósito de servir como um modelo de gestão aos interessados em constituir uma biblioteca nesse gênero, servindo de suporte desde sua criação, captação de recursos, parcerias, até sua construção - o trabalho técnico mais apropriado para o usuário (comunidade), disponibilização para o usuário e ações culturais e demais serviços que podem ser desenvolvidas nesses espaços onde normalmente contam apenas com doação para sua existência.

Essa pesquisa é uma prévia do TCC a ser apresentado para obtenção do título de Bacharel em Biblioteconomia e Ciência da Informação. Foi desenvolvida através de levantamento de referenciais teóricos com o auxílio de profissionais atuantes nessa temática, levantamento do conceito de biblioteca comunitária para melhor entendimento, além de um estudo de caso onde se buscou analisar um caso de sucesso e um caso de insucesso, de modo a confrontar as ideias e melhor desenvolver o modelo proposto. Como resultado final a construção de um Modelo de Gestão para Bibliotecas Comunitárias.


4 comentários:

  1. É importante o desenvolvimento de um trabalho de gestão para as bibliotecas comunitárias, bem como o papel do profissional bibliotecário. Parabéns Grazi pelo trabalho!

    ResponderExcluir
  2. Sem dúvida, Daniela, as bibliotecas comunitárias só têm a ganhar com o olhar acadêmico apurado. Continue participando da Monitoria Científica, obrigada pela sua mensagem.

    ResponderExcluir
  3. Estou bastante interessado em ler o teu tcc, já está disponível em algum lugar?

    ResponderExcluir