domingo, outubro 27, 2013

Oito vezes Literatura Espalhada


Prof Ivan participa do Literatura Espalhada
“Livros não mudam o mundo, quem muda o mundo são as pessoas.  Os livros só mudam as pessoas.”  Mário Quintana




Atenção: chamada para quem gosta de mediação de leitura: terça que vem, 29 de outubro, é o Dia Nacional do Livro e isso é o motivo para a edição 2013 do Literatura Espalhada, em dois horários: manhã, às 10h, e noite, às 18h. Os grupos vão sair do saguão da FESPSP. Veja os detalhes:

Depois do dia Mundial do Livro (23 de abril, nascimento ou morte de Miguel de Cervantes, William Shakespeare, Vladimir Nabokov e Joseph Pla), mais um pretexto para espalharmos leitura por onde passamos: o dia 29 de outubro, com o Dia Nacional do Livro, instituído para lembrarmos que em 1810 a Real Biblioteca Portuguesa foi transferida para o Brasil, acontecimento que seria o embrião da nossa Biblioteca Nacional. O dia 29 de outubro é também o dia da Biblioteca. Para fazer valer estas comemorações, o projeto Literatura Espalhada é uma ação que distribui livros pela vizinhança da FESPSP e envolve alunos, professores e funcionários.

À frente do projeto há oito anos, a professora Eliane Asche, que dá aulas de português e redação no curso de Sociologia, tem todos os argumentos para ninguém ficar de fora e doarem seus livros até dia 28:
“Aproveite a oportunidade para arrumar a sua estante, retirar os livros que você não vai reler, ou que não vão ter mais uso momentâneo para você, ou porque você está usando outro suporte para ler, e doar. Essa doação é feita em nome de todos os alunos da FESPSP, especialmente para moradores de rua desta região que vai desde os baixos do Minhocão até a Praça de República",  sugere a professora.. Atenção apenas aos critérios de doação: "Não distribuímos livros religiosos, especificamente de uma religião. E nenhuma propaganda política partidária.”

O percurso começa na própria FESPSP e dura mais ou menos uma hora e meia, mas cada um pode seguir com o grupo por quanto tempo puder. Eliane Asche reitera a importância da ação para a comunidade e o valor desta experiência para cada participante: “A experiência mais interessante é as pessoas oferecerem os livros e conversarem sobre o livro com a pessoa que está recebendo.E também tem a oportunidade de conhecer esses rapazes, senhores que moram na rua, como eles têm leitura", pontua.

Todos os livros a serem doados são limpos e carimbados como uma oferta dos alunos da Fundação Escola de Sociologia e Política de São Paulo e com a solicitação de que, depois que a pessoa ler, passe o livro para alguém. As reações são muito positivas e espontâneas, afinal, um livro é um presente difícil de se recusar. “As pessoas enlouquecem. Quando elas percebem que não é divulgação, que nós estamos doando os livros mesmo, elas querem mais de um, querem escolher”, explica Eliane Asche.

Para unir forças, mais parceiros: “Este ano estamos colocando pontos de recolhimento nas instituições parceiras da FESPSP", revela Asche. O espiral da renovação e do efeito multiplicador é o combustível do projeto, e todos os alunos de Biblio estão especialmente convidados: “O Literatura Espalhada é nosso, dos alunos da FESPSP, e os alunos de Biblioteconomia deveriam estar à frente disso, engajados", afirma a professora Eliane. 

E aí, pessoal, que tal um pouco de mediação de leitura na nossa própria comunidade?


Leia o que já foi publicado sobre o projeto Literatura Espalhada:

Literatura Espalhada
Agência FESPSP

O hábito da leitura e a busca pelo conhecimento são os objetivos da 8ª edição do projeto Literatura Espalhada

16/10/2013
O projeto Literatura Espalhada, coordenado pela Profa. Dra. Eliana Eliana Asche Cintra Ferreira, docente do curso de Sociologia e Política da Fundação Escola de Sociologia e Política de São Paulo (FESPSP), iniciado em 2008, realizará sua 8ª edição no próximo dia 29 de outubro, em comemoração ao Dia Nacional do Livro.

O projeto tem o objetivo de mostrar a importância da leitura, tendo como ação principal a arrecadação e distribuição gratuita de livros, na região central de São Paulo, para aqueles que não têm acesso ou o hábito da leitura. A captação das doações será realizada pela FESPSP até o dia 28/10.

Para participar do projeto, basta abrir mão de seus livros usados, menos livros didáticos ou paradidáticos, e fazer a doação. Caixas receptoras do projeto Literatura Espalhada estarão disponíveis nas escolas de nível médio selecionadas, no Sindicato dos Jornalistas, na biblioteca e no saguão de entrada do Campus FESPSP, localizado na Rua General Jardim, 522 – Vila Buarque.


          Literatura espalhada


Reportagem da TV Brasil



Video da FESPSP: Literatura Espalhada: Ação dos alunos da FESPSP em Comemoração ao Dia Internacional do Livro



Nenhum comentário:

Postar um comentário