sexta-feira, novembro 22, 2013

Aluna da FESPSP inaugura biblioteca em abrigo em São Mateus


Grazielli Moraes, educadora do abrigo e o voluntário Bruno
 Mal terminou seu curso de Biblioteconomia, Grazielli Moraes, do sexto semestre noturno,  já colocou em prática o que aprendeu em sala de aula: concebeu, planejou e executou sua primeira biblioteca comunitária. “Pretendo montar muito mais bibliotecas”, promete Grazielli. O local escolhido foi um abrigo para menores em São Mateus. Muito feliz e satisfeita, Grazielli fez um relato contando todo o processo que gerenciou, acompanhe: 






Como aplicação prática da teoria do TCC, resolvi montar uma biblioteca “comunitária”.  Para isso, identifiquei um local que já havia despertado interesse através da disciplina de Projetos Culturais ministrada pela Prof. Tânia Callegaro. Tal biblioteca foi montada em um abrigo em São Mateus, na zona leste de São Paulo.

Grazielli, de azul, e equipe de voluntários

Para que isso fosse possível, comecei a fazer campanhas de doação de livros com amigos, organizações e amigos de amigos, o que gerou cerca de 5000 livros vindos de vários locais, em especial de um colégio renomado de São Paulo. Depois, fiz um estudo de usuário no abrigo de modo à identificar as necessidades informacionais dos abrigados. Em seguida, fiz a seleção dos livros a serem colocados naquele acervo (devo admitir que, diferente do que muita gente pensa, uma doação traz muitos livros bons e que seriam descartados erroneamente). Após receber uma proposta da ONG Instituto de Sustentabilidade Social (ISS) para me tornar Vice-Presidente, propus um projeto de implantação de bibliotecas comunitárias em locais caracterizados por vulnerabilidade social: o Projeto Letras do Futuro foi aprovado devido ao fator sustentabilidade, o que facilitou ainda mais para angariar fundos para a biblioteca. A implantação da biblioteca do abrigo se tornaria uma realidade.

No local já havia um espaço reservado para a biblioteca, porém com um acervo totalmente desatualizado.
Após a seleção dos 600 itens a serem colocados no acervo, foi feita uma classificação por cores para facilitar o acesso dos abrigados ao material. Em seguida feito todo o processo técnico (higienização dos livros, colagem de etiquetas, catalogação em planilha simples etc.), e no dia 2 de novembro de 2013 foi implantada a biblioteca, para então ser inaugurada em 9 de novembro.

Na implantação da biblioteca contamos com a colaboração de 2 voluntários que ajudaram na organização do espaço do acervo.


Na inauguração da biblioteca contamos com a colaboração de 6 voluntários: para recreação, pintura corporal, roda de leitura e contação de histórias, entrega dos kits de leitura e brinquedos.



Tal iniciativa me permitiu agregar muita coisa profissionalmente e pessoalmente, além do que era pretendido, que é a questão de colocar a teoria do meu TCC em prática. Pretendo montar muito mais bibliotecas, e dar suporte às mesmas.

Depoimento dos voluntários:

Ana L. Garcia, 37 anos, estudante de Pedagogia: “Participei da organização do evento de inauguração e da pintura facial no dia da inauguração. O que mais me chamou atenção nessa iniciativa foi a carência das crianças abrigadas e a necessidade de haver mais iniciativas como essa da Grazielli e do ISS.”

Pintura corporal
Neuzete Oliveira, 45 anos, estudante de Pedagogia: “Participei da inauguração, com pintura corporal, brincadeiras e rodas de conversa, mas, pra mim o principal foi a leitura para as crianças, porque elas ficavam encantadas. A sensação que tive ali, naquele pouco espaço de tempo , levarei para a vida toda. O aconchego das crianças, o afeto que passam pra gente, mesmo diante de tanta necessidade, isso não tem preço. Adorei a equipe de voluntários do ISS que interagiu a todo momento, e que a meu ver foi capaz de levar muito mais que informação àquelas crianças.”


Pintura facial


Larissa Garcia, 12 anos: “Me diverti muito participando da inauguração. Além disso, percebi como é preciso ajudar, já que existem pessoas que precisam ao menos de atenção.”

Roda de leitura e contação de história
 Bruno H. M. Gonzaga, 18 anos: “Participei da organização da biblioteca e ajudei na inauguração da biblioteca e achei muito legal. Gosto muito de ajudar.”



Sandra C. Torres, 33 anos, estudante de Pedagogia: “A experiência foi única e motivadora. Para mim, reservar esse tempo para vivenciar esta experiência junto com essas crianças, levando a sensação mágica da leitura, foi sensacional.  Foi uma parceria perfeita, que pode ser estendida a outras instituições e que poderá sempre contar comigo.”


Rafael L. Silva, 24 anos: “Pra falar verdade, no começo minha iniciativa se deu mais para ajudar a Grazielli (minha esposa), já que além de ser um trabalho da faculdade, era a realização de um sonho dela.  Mas, depois fui tomando gosto pela iniciativa. Adorei separar os livros, colar etiquetas, ajudar no cadastro, enfim, cada detalhe foi uma novidade, já que eu só conhecia esses processos de ouvir falar. Estou gostando bastante desse universo dos livros e de ajudar o próximo.”

Grazielli Moraes, 24 anos: “Para mim foi grande a satisfação desde o momento em que decidi ter tal iniciativa, até a concretização dela que para mim sempre foi um sonho. Agradeço de coração ao abrigo por nos ter recebido com tanto carinho e aceitado a proposta de disponibilizar o espaço para a implantação da biblioteca. Aos que doaram livros, aos voluntários maravilhosos que me ajudaram muitíssimo, e às crianças do abrigo que foram extremamente carinhosas e atenciosas conosco, serei eternamente grata.”





Grazielli Moraes é aluna do sexto semestre noturno

2 comentários: