segunda-feira, setembro 08, 2014

Coluna Música e Livros por Bruno Carvalho

Música e Livros é uma coluna escrita por Bruno Carvalho, ex-aluno de Biblioteconomia da FESPSP, que fala a respeito de bandas e o que elas leem, mostrando que musica e livros podem ter tudo a ver!

Entrevista com Jessie Vic  cantora nas bandas Dama de Copas e Back2Dance.


 1) Jessie quando você decidiu ser cantora? Fale um pouco sobre você.
Eu não decidi. Lembro de cantar desde muito nova... Meus pais descobriram que eu era afinada, apesar de nenhum dos dois serem músicos, e me incentivaram a cantar. Quando eu tinha uns três aninhos, meu pai me gravava cantando em fitas cassete, no nosso antigo aparelho 3 em 1 (aparelho de som antigo que tinha rádio AM/FM, tocava discos e fitas); depois, minha mãe, que me levava à igreja evangélica, me estimulou a cantar em público (num culto) pela primeira vez aos 5 anos.

2) Para escrever as canções  se inspira em livros? Quais?
Eu ainda não tenho nenhuma canção escrita. Primeiro porque sou muito crítica, principalmente comigo mesma. Não me julgo capaz de escrever e fazer melodia (estou estudando pra isso). E também sou tímida... Tudo que comecei, não achei bom o suficiente e parei. Eu gosto de improvisar em melodias prontas, mas não sei se sou capaz de criar algo bom do zero, sabe? E, hoje em dia, minha vida é tão corrida que todas as letras que eu comecei a escrever, não consegui parar para terminar.

3) Tem alguma música sua que fala de algum livro? Ou alguma música que tem trecho de livros?
Ainda não. Mas gostei da ideia. Quando eu começar a fazer músicas, quem sabe?

4) Conte como foi a experiência de cantar no programa do Raul Gil.
Foi a fase mais louca e intensa da minha vida! Eu sofria, ficava ansiosa... Perdi a voz às vésperas da primeira apresentação e paguei a primeira aula de canto na vida, mas não conseguia nem cantar - a professora acabou tendo que usar mais de psicologia do que de técnica vocal comigo. E só voltei a ter aulas depois do programa. (Risos). Na segunda apresentação, tive uma crise de choro logo depois da passagem de som (preparei "Como Nossos Pais" em versão rock e corria o risco de ser acusada de estragar uma música que já é perfeita, né?). Acho que todas as histórias que passei por ocasião da participação no "Mulheres que Brilham" dariam um livro. Eu fiz amizade com as outras candidatas e conhecia todas porque assistia cada programa. Vivi aquilo intensamente mesmo! Eu encarava cada apresentação como a última, então tentava mostrar o melhor de mim porque tinha pavor de sair "queimada" de um concurso desses na TV, em rede nacional. Eu tinha coisas a provar pra mim mesma, além do peso da expectativa das pessoas que torciam por mim. O saldo é positivo e foi lindo! Mas eu costumo dizer que só quem faz parte disso, sabe exatamente como é difícil também.

5) Quais livros costuma ler?
Leio quase de tudo! Sou curiosa pra leitura. Leio best-sellers, romances (li praticamente todos do Sidney Sheldon), biografias, livros sobre Comunicação (minha área) e até autoajuda (embora eu não goste muito). Sou tão curiosa que leio o que gosto e o que não gosto, nem que seja só pra ter mais argumentos pra criticar a obra ou o autor depois.

6)  Canta em quais bandas? Como está a agenda de shows?
Acho que esta é a pergunta mais difícil da entrevista. (Risos). A minha banda oficial (que foi inicialmente "Jessie Vic e Banda") é a "Dama de Copas", onde faço o meu rock com meus amigos. Estamos preparando um material inédito, com músicas autorais e tal... Mas também faço uns freelas e participações em bandas de amigos. Tem época que estou cantando numas cinco bandas por aí. Atualmente só posso responder oficialmente pela "Dama..." (claro!) e pela "Back2Dance", que é uma banda baile com outros cantores. A agenda está bacana! Eu faço o máximo pra dar conta apesar da correria (tenho o meu trabalho e lá eu também cumpro escala de final de semana). Dia 12 de setembro tem show ("Dama de Copas") no Botecando.com, em Campo Grande (Rio de Janeiro). Estão todos convidados!


7) Quais experiências, aprendizado tira do trabalho na TV Brasil para a carreira musical?
Em primeiro lugar, o trabalho em equipe: levo pra minha banda o que vejo de bom e tento não repetir as eventuais falhas que observo lá. E, depois, toda informação, experiência e aprendizado possível que capto dos programas exibidos. É uma emissora com uma carga de cultura bacana! Acabo conhecendo novos artistas também. Fico informada e abastecida musicalmente.

8) Fique à vontade para deixar uma mensagem aos leitores do blog, indicar livros, falar sobre a banda....
Gostaria de agradecer a você, leitor, pelo tempo dedicado à leitura da minha entrevista, ao blog pelo convite e dizer que esse tipo de atenção e de convite é o que continua me movendo na busca pela realização dos meus sonhos e objetivos. Aconselho que façam o mesmo: corram atrás do que querem! De um jeito ou de outro, vale a pena porque o caminho se torna muito interessante.
Como indicação de livro, deixo dois, lançados recentemente:
- "Simplifique a Vida Para Poder Vivê-la" (o único autoajuda que gostei de ler na vida!), o autor é o Fernando Lander, que trabalha comigo na TV Brasil;
- "Cartas do Passado" (o romance que estou lendo no momento) escrito por Lucy Vargas, que foi minha colega de faculdade (Jornalismo, UERJ).

Conheça mais sobre Jessie Vic nas redes sociais:


Créditos: Patricia Lima

Nenhum comentário:

Postar um comentário