terça-feira, junho 16, 2015

Coluna Música e Livros por Bruno Carvalho

Música e Livros é uma coluna escrita por Bruno Carvalho, ex-aluno de Biblioteconomia da FESPSP, que fala a respeito de bandas e o que elas leem, mostrando que música e livros tem tudo a ver!
Este mês Bruno entrevista Cíntia HC, baixista da banda Menstruação Anarquika.

A banda foi formada em 1992 na região do ABC Paulista (SP) composta somente por mulheres, com o objetivo de passar a diante seus ideais, sua luta e resistência contra o sistema opressor e machista, relatando em suas letras uma visão libertária, que se opõe a governo, militarismo, poder, ganância e fanatismo religioso. Presente firme e forte na cena do underground há 20 anos, a banda deixa claro que não se considera a “elite” do punk e sim que fazem parte de um movimento de mudança buscando manter sempre suas raízes que são anarquia, protesto e revolução.



Cíntia HC

MC: Quando começou a se interessar por música?

Cíntia HC: Gosto desde criança nem sabia o que era punk rock, meu irmão mais velho tinha o disco dos Ramones o "Rocket to Russia", que escutava muito, junto com minha coleção da Xuxa (risos) para mim era tudo igual Xuxa e Ramones. Daí com uns 13 anos fui a um show dos Ramones em Porto Alegre, foi a primeira vez que fugi de casa e fui nesse show, dai descobri o que era uma banda punk e a partir daí comecei a escutar outras bandas: Sex Pistols, Suicidal Tendencies, Cólera, The Clash, DRI entre outras. Logo depois resolvi montar uma banda só de garotas, no qual eu tocava bateria que se chamava Neurose Brutal, era muito ruim não sabíamos tocar nada, mas era legal tenho fitas registradas dessa época, logo depois me apaixonei pelo baixo, me encantava de ver o Dee Dee Ramone tocando, foi ai que comecei a tocar baixo.



MC: Quando começou a tocar na banda Menstruação Anarquika ?

Cíntia HC: Comecei a tocar na Menstruação Anarquika em 2011, que eu já curtia muito desde o primeiro SP Punk, a banda já passou por várias formações sendo a Edwiges (Vocal e guitarra) a única integrante da formação original. Hoje a banda é formada por: Edwiges (vocal e guitarra), Aleks na bateria e eu no baixo e backing vocal.


MC: Como é a convivência com as outras bandas punks feministas em São Paulo?

Menstruação Anarquika - Ensaio
Fonte: Facebook
Cíntia HC: A convivência no geral é muito boa, tocamos direto com bandas punks daqui de SP, do interior, bandas de fora também, acho digno temos que nos unir e fortalecer a cena.


MC: Quais são as temáticas presentes nas letras de vocês?

Cíntia HC: Nossas letras são de protesto, então inspiração é o que não falta sendo que vivemos num mundo tão desigual, com tanto racismo, machismo, homofobia, xenofobia entre outras atrocidades.

MC: Quais livros você está lendo no momento?

Cíntia HC: Adoro ler, a pouco terminei de ler o livro do Dee Dee Ramone, ah muito bom recomendo, agora estou lendo novamente o Martelo das feiticeiras (Heinrich Krammer), que fala sobre a Inquisição e a perseguição da bruxaria do Renascimento.


MC: Como está a agenda de shows? Vão tocar em outros Estados?

Cíntia HC: A agenda da banda esse ano está bombando, já tocamos em vários lugares aqui em SP, e também em Curitiba, temos alguns shows marcados para SP e interior que estaremos divulgando as próximas datas na nossa página no Facebook.


MC: Como vê o cenário musical punk rock feminista atualmente ?

Cíntia HC: A cena punk rock feminista ao meu ver está na ativa firme e forte, sempre vejo meninas novinhas surgindo indo aos shows, indo para protestos, novas bandas femininas surgindo, sempre em busca da libertação de padrões opressores, nossa luta não será em vão.

MC: Quais bandas você curte?

Cíntia HC:  Difícil essa hein (risos) são tantas, adoro bandas femininas : Lunachicks, Bikini Kill, The Donnas, Bulimia, Le Tigre. Curto muito Ramones, Bad Religion, Varukers, Dicharge, GBH, Circle Jerks, Sin Dios, Lama, Doom, Extreme Noise Terror, Suicidal Tendencies, nossa são muitas, essa lista vai muito longe, também curto alguma coisa de reggae e rap.

MC: Fique à vontade para deixar uma mensagem aos leitores do blog, indicar livros, falar sobre a banda....




"Minha vida não pertence a você

meus desejos você não sente

meus problemas você não resolve

minhas tristezas você não chora

minhas alegrias você não sorri

meus sentimentos você não sente

Portanto não me diga o que fazer, o que pensar e o que sentir."

(Cintia Hc)

Nenhum comentário:

Postar um comentário