domingo, novembro 01, 2015

Aconteceu na FaBCI: PEC de outubro

No dia 22 de outubro a FaBCI recebeu sua ex-aluna, hoje bibliotecária Taís Matias, que desenvolve um trabalho muito interessante no Espaço de Leitura.

Para quem ainda não conhece, o Espaço de Leitura é uma ação socioeducativa e cultural, ligada ao Fundo de Solidariedade do Governo do Estado de São Paulo e fica localizado no Parque da Água Branca, na zona oeste da cidade de São Paulo.

Lá são desenvolvidos em um espaço super colorido e agradável, atividades diversificadas que tem como produto principal o livro e o incentivo à leitura.

Para saber mais sobre as atividades realizada no local, acesse a página do Espaço de Leitura no Facebook.
Espaço de Leitura
Foto retirada da página do Facebook
Para ter acesso ao material utilizado na palestra clique aqui.

Dois dos nossos alunos enviaram suas percepções sobre a palestra:

Taís Mathias no Espaço de Leitu
Foto retirada da página do Facebook
"Foi um dia chuvoso, a maior parte da turma do 2° semestre de biblioteconomia, não estava nem ligando para a PEC, que iria ser realizada na tarde de quinta-feira (22/10/2015), afinal todos estavam tão pilhados por conta da prova que teríamos no dia seguinte (catalogação não é mole não), mas acabei indo para a palestra com uma colega de sala, o tema “Biblioteconomia e arte-educação: relatos sobre aprendizado no Espaço de Leitura”, me pareceu interessante, mas confesso que quando vi esse tema percebi que arremetia ao tema de bibliotecas escolares ou algo do gênero, mas quando a palestrante Tais Mathias começou a explicar o trabalho que ela começou a desenvolver no Parque da Água Branca (próximo a Barra Funda), fiquei admirado, pois é um trabalho completamente diferente do que havia imaginado.


Uma Biblioteca “fora da caixinha e dos padrões” que imaginamos e estabelecemos, ela é a céu aberto e tem várias temáticas que é voltada principalmente para o público infantil mas não esquecendo do público juvenil e adulto; As brincadeiras, os jogos e a exposição sobre o medo parece algo tão distante da nossa realidade aqui no Brasil, nem parece que temos algo tão maravilhoso e fantástico aqui na cidade de São Paulo.
Foi uma PEC na qual aprendemos sem dúvida as minúcias e nuances da área de biblioteconomia, não somos limitados a uma biblioteca escolar, pública ou até mesmo jurídica, mas podemos transformar um espaço num encontro com as artes e também apresentando a sociedade que biblioteca também é um “point” de cultura e diversão."
 Gabriel Justino - 1º ano (noturno)

"Umas das maiores discussões que estamos tendo em sala de aula no último semestre é o impasse entre o esquema tradicional e as novas atitudes para a Biblioteconomia, ainda mais com a conservação do acervo. Eu sempre fui da visão que a prioridade é satisfazer as necessidades informacionais do usuário, independente de qual seja ou como terei que fazer. A PEC da Taís contribuiu mais para saber que não estou errada.
A Taís fez seu discurso realmente da forma que ela falou que toda equipe do Espaço de Leitura faz: apaixonada. O trabalho é dinâmico, interativo, flexível e maravilhosamente encantador. Os mais tradicionais podem se assustar com a frase 'Não importa se fizerem uma 'instalação' com o livro, o importante é estar em contato com o material', enquanto eu consegui ver em casa palavra de fato a Biblioteconomia sendo útil, a Biblioteca viva.

É muito bom ver que o posicionamento positivo dos atuais bibliotecários de fazerem a diferença na área está sendo ponto em prática."
Sthéfani Paiva - 3º ano (diurno)

Nenhum comentário:

Postar um comentário