domingo, novembro 01, 2015

#PorqueEscolhiBiblio

Para celebrar os 75 anos do curso de Biblioteconomia e Ciência da Informação da FaBCI-FESPSP, faremos ao logo das próximas semanas entrevistas com alunos que escolheram o curso de Biblioteconomia como segunda graduação.


A intenção da série #PorqueEscolhiBiblio é mostrar que os alunos tem perfis diversificados, e que nossa área é coringa e pode ser combinada com praticamente todas as outras.

O entrevistado desta semana é o aluno Hernani Correia Medola, que está quase se formando...

"Em 2008 concluí minha primeira graduação. Me formei em Ciências da Atividade Física (curso que atualmente se chama Educação Física e Saúde) na USP. Quando comecei o curso, em 2005, era muito jovem, tinha acabado de sair do ensino médio e ser aprovado no vestibular acabou sendo uma grande surpresa.
Fiz todo o curso muito bem, me formei no tempo mínimo e comecei a trabalhar dando aulas de Jogos Cooperativos para crianças carentes, na periferia da Zona Leste de São Paulo. Trabalhar com educação sempre foi meu objetivo durante a faculdade.

Após 3 anos trabalhando na Educação Física eu já não tinha mais prazer na profissão. Quando olhava possibilidades de carreira (alguma outra especialização, pós-graduação, locais de trabalho, salários...) nada me agradava. Comecei então a considerar a possibilidade de mudar de profissão.

Sou casado com uma historiadora/professora de inglês/técnica em museologia, que já havia me falado muito sobre o curso de biblioteconomia. Comecei a observar o trabalho dos bibliotecários na unidade social onde eu trabalhava e a desenvolver algumas atividades em parceria, conversando sobre a área com eles. Depois de pesquisar sobre mercado de trabalho e outros pormenores, decidi ingressar na “bíblio”.

Minha escolha pela FESPSP se deu, em um primeiro momento, pela duração do curso. O fato do curso noturno na USP ter duração de 5 anos faria com que meus planos de vida atrasassem muito. Assim, estudando as possibilidades de faculdades privadas, a FESPSP foi a que mais me agradou (grade, estrutura, qualidade, etc.).


Considero a biblioteconomia uma área ampla e mutante. Pode-se trabalhar nas mais diversas frentes, das mais diversas formas. Desde o início do curso já trabalhei em um arquivo, em uma biblioteca especializada e, atualmente, estou em uma biblioteca escolar. Cada local com especificidades, exigências e beleza diferentes. Nosso desafio é ser flexível o bastante para nos adaptarmos a cada realidade e atender satisfatoriamente a necessidade que nos levou até ali.

Estou agora terminando o curso, na correria de TCC e fechamento de notas para finalmente exercer a nova profissão que escolhi. Óbvio que, quando você entra em uma nova área de conhecimento, percebe que nem tudo é da forma como se imaginava, mas mesmo considerando todos os problemas que enfrentamos na profissão, estou feliz com minha nova carreira e de forma alguma me arrependo." 


Nenhum comentário:

Postar um comentário