segunda-feira, abril 18, 2016

#PorqueEscolhiBiblio



A intenção da série #PorqueEscolhiBiblio é mostrar que os alunos da FaBCI-FESPSP tem perfis diversificados e que a nossa área abrange uma grande variedade de interesses.

Nesta semana entrevistamos Regiane Melo, aluna do terceiro semestre do período matutino: 

"Olá, meu nome é Regiane Melo e tenho 22 anos. Encontrei-me com a Biblioteconomia quando comecei a pesquisar graduações que me chamavam atenção por, anteriormente, ter me formado em técnico de Comunicação Visual na ETEC Carlos de Campos, uma experiência que me proporcionou conhecer o mundo do Design, do Marketing e da Publicidade e Propaganda, do qual me encanto até hoje. Entrei nele quase que por acaso. O mundo das exatas não me chamava atenção, então fui para as Artes. Infelizmente nunca exerci a profissão. Dentro da área do Design, pude entrar em contato com a Produção Editorial, e com isso, cheguei até o curso de Biblioteconomia e Ciência da Informação, lendo uma matéria sobre uma bibliotecária que trabalhava no acervo de uma editora. Por curiosidade, fui atrás de como alguém se torna bibliotecária e gostei das disciplinas e pelas várias áreas que o curso proporciona a atuação.

Quando iniciei o curso, trabalhava em um café e tendo um horário de trabalho puxado e um cargo de responsabilidade, conciliar a vida acadêmica com o trabalho foi uma tarefa difícil no período de adaptação. Mas sempre tinha em mente que o curso que escolhi realmente me satisfazia então, fora os percalços que um universitário comum tem, eu estava feliz com a nova fase da minha vida. A FESP é com certeza uma escolha que eu não me arrependo. Quando procurei em qual instituição iria iniciar a graduação, buscava qualidade e custo e na FESP encontrei isso. Essa certeza se confirmou ao entrar contato com profissionais formados pela FESP e estes, sempre com boas lembranças e aprendizados das suas graduações.

Hoje em dia, estou no inicio do terceiro semestre e após um ano cursando, vejo o quão importante é o profissional da informação e como é triste que as pessoas não tenham noção desta importância. A informação chega de forma rápida e rasa com poucas pessoas se aprofundando em determinado assunto antes de passa-lo para frente. As redes sociais são as principais fontes dessa disseminação desenfreada. Este é um dos desafios que mais me preocupam: a desinformação. Ainda é cedo para decidir uma área de atuação, mas memória empresarial me encanta muito. Por hora, estágio há dois meses em uma biblioteca universitária e a experiência tem sido muito gratificante. Vejo os conteúdos aprendidos na faculdade na prática e este início de semestre que compõe disciplinas mais técnicas são assimilados mais facilmente".


Deseja participar? É só entrar em contato via monitorcientificofabci@gmail.com para saber como!

Nenhum comentário:

Postar um comentário