domingo, maio 08, 2016

Coluna: Onde Estão os Bibliotecários? Por Grazielli de Moraes

Olá pessoal, hoje a entrevista é com Andrezza Camera, 21 anos, formada em 2015 e antiga Monitora aqui do Blog. Já estagiou num estúdio fotográfico, onde trabalhou com material digital, além disso, realizou estágios voluntários onde desenvolveu higienização e catalogação de acervo (Biblioteca da FESPSP), elaboração de bases de dados e catálogo digital (Biblioteca Comunitária Mandaquí) e também realizou alguns freelas de normalização de trabalhos acadêmicos (quem nunca?). Atualmente trabalha na área com gerenciamento da Rede de Informação de uma instituição privada, onde desenvolve normalização de periódicos científicos, gerenciamento da editora, auxílio na guarda documental interna além de estar planejando uma biblioteca especializada (física) para o ano que vem – biblioteca esta que, para ela, é a realização de um sonho. Pretende fazer uma pós-graduação no próximo ano e, porquê não, na FESP.


 “Biblioteconomia... É minha profissão, mas também aquilo que me faz feliz. O que eu não sabia que estava procurando, mas tive a sorte de “cair” de cabeça e fazer acontecer... A FESP foi uma verdadeira abertura para um mundo gigante que existe aí fora. Não é só ter as competências de bibliotecário, mas conhecer todo esse capital humano maravilhoso que nos molda como profissionais e pessoas.”.

Andrezza no dia da formatura

Para Andrezza, é preciso que os profissionais parem com essa competitividade “... boba e “omissão” de informações... Aquela mania idiota de achar que o colega é seu adversário, estamos em um mercado frutífero que só não trabalha quem não quer...”.
Aos novos integrantes ela reafirma que a Biblioteconomia é uma área fantástica e com espaço para todos.

“Não caiam na bobagem de ver seus colegas como vilões ou concorrentes, aqui tem emprego para todos, da forma que achar melhor. Conheça muita gente, faça amizade com os professores, aproprie-se do máximo de informação possível, torne-se um mediador desde quando aluno, e prepare-se para um fantástico mundo que está por vir. Às vezes a faculdade é difícil, ainda mais quando temos que equilibrar estudos e trabalho, mas NUNCA DESISTA! Faça no seu tempo, mas não deixe sua profissão de lado, tudo se resolve no final, e vocês tem sorte de estarem em uma faculdade (FESPSP) que se importa demais com seus alunos, e não só com as mensalidades.”.

Conforme mencionando anteriormente, Andrezza já participou do Blog da Monitoria e considera a experiência uma ótima oportunidade de aprendizado, conhecer pessoas e mais do que isso, exercitar o papel enquanto bibliotecário pesquisador.

“A Monitoria foi um trabalho maravilhoso, mas também puxado. Eu senti que não pude atender tudo que eu queria, entrei com muitas ideias mas às vezes com a faculdade e o trabalho não conseguimos contemplar tudo que desejamos. A experiência é ótima, me fez conhecer muitas pessoas bacanas, exercitar minha escrita, e a constante busca por informações da área de biblio. Aprendi demais, mas ficou um gostinho de quem poderia ter feito melhor. Tive muita dificuldade em encontrar parceiros, alunos que me ajudariam a escrever matérias, isso me deixou sobrecarregada e não consegui focar em outras ideias como os concursos culturais. Quando passei a caneta (ou o teclado) pra Isabel, eu estava exausta, tentei ajudar em tudo que eu podia no inicio, mas ela tirou de letra e se mostrou bem mais organizada do que eu (ainda bem). O melhor auxílio que eu tive, e imagino que todo monitor teve também, é a professora Valéria Valls, que se desdobra em várias para atender tudo. É professora, coordenadora, orientadora e ainda auxilia na monitoria (sem citar o papel de mãe né). Ela me puxava a orelha, me erguia quando eu estava no chão e cobrava sempre, graças a ela eu não desisti e esse projeto bacana ainda continua.”.

Nenhum comentário:

Postar um comentário