terça-feira, dezembro 06, 2016

#PorqueEscolhiBiblio


A intenção da série #PorqueEscolhiBiblio é mostrar que os alunos da FaBCI-FESPSP têm perfis diversificados e que a nossa área abrange uma grande variedade de interesses.

No último #PorqueEscolhiBiblio do ano, o entrevistado da vez é Nicolino Foschini, aluno do quarto semestre do período noturno:

Eu sempre tive facilidade em desmontar e montar coisas e, depois de um teste vocacional que realizei aos 18 anos, decidi estudar alguma engenharia. Fui aprovado no vestibular de três faculdades de engenharia. Escolhi a FEI pela tradição na área mecânica. Resumindo meu histórico acadêmico: me graduei em engenharia mecânica em 2011 pela FEI e também me especializei em Gestão de Projetos pelo Insper em 2015.

Trabalhando com engenharia desde 2005, acompanhei a crise econômica se aprofundando, até que em julho de 2015 fui demitido da empresa onde trabalhei durante quatro anos! Somando-se tempo livre e dinheiro extra, decorrentes da demissão, resolvi investir numa viagem à Europa. Como sempre gostei de bibliotecas, acabei visitando a Biblioteca Estadual da Baviera, em Munique. Fiquei impressionado com a arquitetura do edifício e com a enorme movimentação de pessoas entrando e saindo daquele local. Esta biblioteca literalmente me fez repensar minha vida...

Realizando pesquisas e navegando pela web descobri a biblioteconomia e, melhor ainda, descobri que o planejamento e gestão de bibliotecas estão dentre as atribuições do profissional formado em biblioteconomia e ciência da informação. Então comecei a procurar uma faculdade para conhecer melhor a área de biblioteconomia.

Eu já conhecia a FESPSP pela internet desde 2013, quando realizei pesquisas sobre a história de Roberto Simonsen. Percebi pela história da FESPSP a sua tradição e acabei me sentindo atraído. Então, quando descobri que a FESPSP oferecia o curso de biblioteconomia e ciência da informação, resolvi fazer uma visita pessoal e acabei gostando muito da faculdade. Fui logo prestando o vestibular e então estava ingressando a segunda graduação...

Hoje me encaminhando para o terceiro e último ano do curso de biblioteconomia e ciência da informação, enxergo alguns pontos convergentes das engenharias com a ciência da informação. Um ponto que destacaria como ressonante entre estas áreas é gestão da informação tecnológica, que devido comportamento informacional requer desenvolvimento de modelo específico para estudo da relação entre a necessidade informacional de especialistas em engenharia e o uso da informação em projetos de tecnologias.

Com fomento do PIBIC da FESPSP, estou pesquisando os temas de Gestão do conhecimento e da informação e Gestão de projetos organizacionais. Pretendo continuar as pesquisas no sentido acadêmico buscando a aplicação prática para solução de problemas reais.

Atuo em biblioteca universitária desde o primeiro semestre de curso, por isso tenho experiência em diversas atividades de planejamento e gestão de unidades de informação e seus serviços ao usuário. Se você é daqueles que pensam que o bibliotecário está na biblioteca apenas para guardar livros nas estantes, repense sobre isso! Posso garantir que não é...

Acredito que o aprendizado pessoal acontece a partir da mudança de comportamento perante as experiências, e que a informação é capaz de provocar experiências que dão sentido à vida. Portanto, espero continuar prestando serviços que permitam maior democratização da informação, geração de novos conhecimentos e promoção de relações sociais que contribuam para aumentar a conscientização das pessoas.


Nenhum comentário:

Postar um comentário