quarta-feira, abril 11, 2018

Visita às bibliotecas do Colégio Marista Arquidiocesano de São Paulo.

A turma do primeiro semestre foi com a Profª Maria Rosa Crespo visitar as bibliotecas do Colégio Marista Arquidiocesano
Olha só o relato incrível que a Sofia Biella Caetano escreveu para nós!!


Estante do Colégio. Arquivo pessoal.



O Colégio situa-se ao lado de uma das saídas do metrô Santa Cruz, na região da Vila Mariana,e com a grande estrutura que apresenta já em sua fachada permite a leitura do peso que a tradição exerce sobre a filosofia da Instituição.

Dentro do Arqui foi estruturado um Memorial, desde 2015, quando o Colégio completou 80 anos de existência e ensino no atual endereço, com a intenção de manter presente e homenagear a história do Colégio desde de sua fundação.

Além disso, existem três bibliotecas, divididas por faixas etárias e estruturadas de acordo com as mesmas. Uma infantil, na qual os livros são separados em caixotes de acordo com seuassunto, que sendo usada a partir de dois anos de idade, tem o intuito de ser um espaçolúdico e de entretenimentode sensibilização para a leitura, com atividades como por exemplo, de histórias sensoriais entre outras. O que achei fantástico e fundamental para o contato da criança com a leitura e para seu próprio desenvolvimento, podendo ser acessada até o Fundamental I.

Existe também a  biblioteca juvenil, a qual com as palavras do próprio Ricardo (bibliotecário da Instituição), é um espaço de “desmame”, no qual os alunos até o 4°ano podem frequentar e entender na prática essa ponte entre os antigos caixotes e as então prateleiras com códigos e sistematizações.

E por fim, existe a biblioteca central, que comporta a maior parte de acervo da Instituição, mas que,inovadoramente, não comporta apenas livros, mas também exposições, uma videoteca e obras de diversas culturas, idades históricas e religiões para auxiliar no maior contato possível do aluno com a diversidade sociocultural deste mundo plural e pós moderno em que estamos inseridos.
Achei linda a filosofia e postura do bibliotecárioRicardo, pois mesmo com as mais variadas adversidades enfrentadas, se mostrou um profissional de extrema competência, sendo a própria interdisciplinaridade em pessoa, que é uma qualidade que, na minha opinião é de suma importância não apenas na área da Biblioteconomia e Ciência da Informação, mas também em todas as carreiras.

O constante estudo e, consequentemente as possibilidades de aprendizado, tornam um profissional apto não apenas para relacionar -se com sua área, mas com as mais diversas com que tem contato, o que trazendo para o caso do bibliotecário, quebra com os estereótipos e, inclusive, pré-conceitos, e auxilia na visão da biblioteca como espaço de acolhimento do aluno, no qual,mantendo um diálogo constante com os professores, tem como fundamental a importância da satisfação informacional do usuário, seja em seu suporte físico ou virtual, incluindo sua forte função pedagógica também.

Nenhum comentário:

Postar um comentário