quarta-feira, dezembro 12, 2018

Aconteceu na FaBCI: Seminário Tendências Contemporâneas da Biblioteconomia 2018

Todos os anos, a disciplina do 6º semestre Tópicos Avançados em Gestão da Informação e do Conhecimento, ministrada pela professora Valéria Valls, realiza um seminário final no qual os alunos apresentam umx bibliotecárix que atue fora do ambiente "tradicional" de biblioteca.

Veja os resultados dos seminários deste ano, conforme comentado pela professora:




A Sofia, Watusi e Priscila apresentaram a trajetória da Jennifer Amato, bibliotecária do Scielo, que atua na equipe de produção do banco de dados, especialmente com preservação digital e interoperabilidade. 





A Anna CarolinaAmanda e Camilla dividiram conosco a trajetória da Thalita Gama, do https://santabiblioteconomia.com.br/.


A Thalita é uma bibliotecária empreendedora que atua no setor de capacitação para concursos, de maneira apaixonada e muito competente.
Seu projeto tem um slogan muito legal: "Ranganathan não faz milagre, estudar sim". Amei 





Já ouviu falar em UX Researcher? Essa é uma atuação que pode e deve ser ocupada por bibliotecárixs competentes. 


É o caso da Thaisa Ziliotto, que atua na Try Consultoria e Pesquisa (https://www.linkedin.com/in/thaisa-ziliotto/?originalSubdomain=br).
Juliana, o Renato e a Lucilla deram o recado, nos apresentando um pouco mais sobre essa atuação :) 





A Livraria Africanidades https://www.facebook.com/livrariafricanidades/ e a trajetória da afro empreendedora Ketty Venâncio foi o tema da Luciana e da Marina.


Vale a pena conhecer o excelente catálogo da livraria 






Falando de bibliotecárixs inspiradores, o Guilherme, a Rosângela e a Ingrid apresentaram a trajetória da Soraia Magalhães, da https://www.facebook.com/CacadoresdeBibliotecas/


Uma experiência de advocacy em prol de bibliotecas, incluindo a rica experiência da reabertura da biblioteca pública do Amazonas, vale a pena conferir os Caçadores de Bibliotecas.





Bibliotecárix e moda, uma conexão super interessante relatada pela Rebecca e pela Thainá, contando um pouco a experiência do Roberto Silveira na Modateca do SENAC, uma experiência de espaço maker e de coworking! 




Uma atuação diferente de bibliotecárix é a iconografia. Essa foi a experiência relatada pelo Luca, pela Cristiane e pela Beatriz. A trajetória da Thaisi Lima, que atua numa grande empresa na área de educação com curadoria de conteúdos (especialmente imagens), agregando suas competências em uma área não tradicional do mercado.





Já ouviu falar em Coolhunting? (profissional que faz mapeamento de tendências), pois essa é a experiência da Lucélia Oshiro em uma grande empresa da área de cosméticos. Agregando processos de inteligência competitiva, sua atuação foi o destaque da Amanda Valéria e do Jader!





Numa progressão de carreira dentro de uma mesma instituição, conhecemos a trajetória da Daniela Menza, que atua na área de educação executiva, com cursos customizados. Agregando competências de um bibliotecárix às demandas de uma área tão específica, sua história é inspiradora. Valeu Érico, Victtória, Cristiane e Zaida! 





A experiência da Lúcia Parra no Centro de Cultura Social com o grupo de estudos sobre Anarquismos, Feminismos e Masculinidades (https://www.facebook.com/CCSSP33), resgatando a memória de mulheres anarquistas e a luta pela igualdade de gênero, agregando suas competências como historiadora e bibliotecária, especialmente na mobilização do grupo e na curadoria de conteúdo inspirou a todos, especialmente por termos descoberto a vocação de entrevistador do Robson, na foto com seus colegas Matheus e Jefferson!




A Angela Leal e sua experiência na Modateca do SENAC Santo Amaro foi o tema do Santiago, da Elaine, da Jaciara e da Samea. Conhecemos um pouco mais do dia a dia dessa profissional de destaque, que atua diretamente na preservação da memória da moda e na conservação e restauro de peças de vestuário, com destaque para a coleção Ney Matogrosso.




E para finalizar com chave de ouro o Seminário Tendências contemporâneas 2018 conhecemos a Sarita Talmeli, que atua na Secretaria de Educação, com atividades administrativas e de gestão, apoiando as salas de leitura espalhadas nas escolas do Estado! Valeu Mariane e Marina.


A opinião dos colunistas e dos relatos publicados não representam necessariamente a posição da FaBCI da FESPSP, ou de sua Monitoria Científica. A responsabilidade total é do(a) autor(a)do texto.

Nenhum comentário:

Postar um comentário