quinta-feira, agosto 09, 2012

Série "Por que me interessei pelo curso de Biblioteconomia"

Leonardo Costa

O depoimento da série “Por que me interessei pelo curso de Biblioteconomia?” desta semana relata a história de Leonardo Costa, aluno do 4º semestre noturno. Saiba um pouco mais sobre sua história e o porque ele escolheu o curso de Biblioteconomia e Ciência da Informação. 



Venho de uma família em que o hábito de leitura não é muito comum, e por conta disso só consegui desenvolvê-lo na escola, influenciado por um professor de literatura. Desde então, passei a frequentar a biblioteca pública da minha cidade, e o ambiente sempre me interessou.

Ao pensar no curso de graduação, cogitei cinema ou artes plásticas, mas em meio a conversas com profissionais da área, expectativas se opuseram à realidade e me dei conta que a parte técnica de ambas as áreas não me interessavam, e o que eu mais queria era poder ter contato com esses materiais de alguma forma. Assim, fui pesquisar cursos que pudessem suprir essa vontade, e acabei me deparando com biblioteconomia.

Após descobrir que a área possibilitava a atuação em acervos de materiais específicos (além de livros), restou decidir em qual instituição eu faria tal graduação. Uma amiga havia se formado em sociologia pela FESPSP, e em uma de nossas conversas ela me contou sobre a instituição. Gostei muito do histórico da faculdade e dos professores, da localização e principalmente do currículo. Já estávamos na metade do segundo semestre, e após decidio curso e instituição, só restou eu me preparar para o vestibular do final do ano.
                Atualmente estou no 4º semestre, e faço parte da primeira turma com o currículo reduzido para três anos. O curso como um todo é bem completo, e acredito que consegue preparar muito bem o aluno para o mercado profissional. Porém, noto que por conta desta redução de um ano na grade do curso, algumas matérias que poderiam ser mais exploradas foram prejudicadas.

De qualquer forma, vejo que a instituição cumpre muito bem o que se propõe, principalmente quando se trata de transmitir a importância da responsabilidade social aos alunos e à ampliação da visão crítica, em todos os aspectos.  Além disso, admiro muito os professores que, com a paixão que possuem pela profissão, conseguem ajudar no desenvolvimento profissional e pessoal de cada aluno, criando um ambiente de diálogo e troca constante.

Quanto ao futuro da área, espero que ocorra uma desmistificação referente à imagem e importância do nosso trabalho, tanto dos próprios profissionais quanto da sociedade, que consigam reconhecer o fator educativo das unidades de informação, e que consigamos ajudar na construção de uma sociedade mais crítica e consciente.

6 comentários:

  1. Adorei o depoimento, super sincero, como não poderia deixar de ser.

    Parabéns!

    bjus

    Flá

    ResponderExcluir
  2. Leo, que lindo o seu relato :)
    Ah, e era um baby super fofo!

    ResponderExcluir
  3. Não mudou nada! Que cara de menino sapeca rsrsr

    E são depoimentos assim que gosto, cheio de histórias e envolvimento, como o nosso entrevistado *-*

    Adorei! Léo, vc é um fofo. E como a Flávia já falou "super sincero, como não poderia deixar de ser"

    ResponderExcluir
  4. Adorei o comentário sobre o futuro da área!
    E conhecendo o Leo como conheço, sei que é uma pessoa que tem MUITO a oferecer e a acrescentar!

    ResponderExcluir
  5. Leo sem palavras....sempre maravilhoso!!!!

    Que seu desejo se torne uma ordem.
    Bjs
    Carol Abati

    ResponderExcluir