sábado, maio 09, 2015

Coluna: Onde estão os Bibliotecários? Por Grazielli de Moraes

Aos amantes da biblioteca escolar, esse mês trago uma entrevista pra lá de especial com a Tauany Clemente Pazini, 25 anos, amante da biblioteconomia, formada em 2010 e pós-graduada em Arquitetura da Informação. 

Tauany Clemente Pazini

Sua escolha por essa pós-graduação foi por acreditar que o bibliotecário precisa estar constantemente atualizado e “... aprender a lidar com o mundo digital, buscando unir seu ambiente físico com informações digitais da melhor forma possível...”.

Atualmente trabalha como bibliotecária do Colégio Santa Maria, local onde gerencia duas unidades de biblioteca (Biblioteca Infantil – Jardim ao 2º ano / Biblioteca Central – 3º ano ao ensino médio). Para melhor entendimento do processo de gestão dela, resolvi colocar uma explicação da mesma aqui para vocês:

“... administro o funcionamento do espaço e os funcionários que nele trabalham. Além da parte técnica – catalogação, classificação, indexação - cuido dos orçamentos da biblioteca no que diz respeito à compra de livros, periódicos, multimídias, pagamento das mensalidades do software, compra de materiais para uso na biblioteca, etc. Atendo editoras e faço a comunicação delas com os professores, divulgando novidades e indicando livros interessantes para serem adotados ou utilizados em sala. Realizo o planejamento de atividades.”

Além das atividades desenvolvidas por ela, a biblioteca realiza: contação de histórias e várias outras atividades aos usuários.

“É importante ressaltar, que o trabalho do bibliotecário dentro de um colégio vai além da função técnica, é necessário que se tenha um olhar pedagógico quanto aos serviços oferecidos, que se integre dos planejamentos de aulas dos professores e que haja comunicação da biblioteca com os orientadores pedagógicos, oferecendo assim, o melhor suporte aos estudantes no que diz respeito à pesquisa, indicações literárias e o atendimento em geral.”

Para a bibliotecária, a FESPSP proporcionou contato com excelentes e renomados profissionais da área e de áreas afins, participação em palestras, eventos e atividades da área, além de empregos excelentes.

“... até hoje me mantenho informada sobre o que acontece na FESPSP e o que temos de novidades na área. Além disso, tenho grande alegria em ter meu TCC “Saraus na periferia da cidade de São Paulo: práticas de ação cultural” indicado como bibliografia complementar de uma das disciplinas da FESPSP.”

Além disso, a mesma acredita piamente na necessidade de a área se unir ainda mais às ferramentas tecnológicas, por conta da mudança do perfil dos usuários de nosso “trabalho”. Afinal, através dessas novas ferramentas é possível aproximar ainda mais o usuário das bibliotecas (tanto fisicamente quanto online), um exemplo é o uso das redes sociais, para questões de divulgação dos “produtos e serviços” da biblioteca.

Por fim, Tauany deixa uma mensagem não só aos novos integrantes da área, como para todos os bibliotecários.

“A biblioteconomia é uma área incrível que pode agradar à todos os perfis, os ambientes para se trabalhar são os mais diversificados possíveis. Dessa forma, se dediquem, estudem, se atualizem e procurem estagiar em áreas diferentes para que possam encontrar o ambiente de trabalho que mais lhe agradem e lhe tragam satisfação profissional... bibliotecários... tenham mais amor ao que é feito, se imponham mais, apresentem novos projetos dentro da instituição onde trabalha, valorize o nosso trabalho e nossa importância, só assim, é possível esperar valorização por parte do mercado de trabalho em geral...”.

A matéria foi elaborada pela ex-aluna e Bibliotecária Grazieli de Moraes.

Nenhum comentário:

Postar um comentário