domingo, junho 07, 2015

Bibliotecário também ama

Bibliotecários também amam! Sério! Mas, eu falo isso porque o esteriótipo é tão focado na velhinha rabugenta de coque (e que geralmente é aquela mesma velha solitária dos gatos haha) que esquecem que o bibliotecário é uma pessoa como qualquer outra!

Enfim,

Ano passado (quando eu ainda estava no técnico), achei um videozinho muito massa no youtube com o título "amar un bibliotecari@" (com "n" mesmo, está em espanhol). 

O texto é o seguinte:

Amar Bibliotecári@ é... quando el@ pergunta "Qual o assunto" e você responde "AMOR".
Amar Bibliotecári@ é... extasiar-se no conhecimento.
Amar bibliotecári@ é... todos os dias poder deleitar-se nas mais lindas páginas do amor.
Amar Bibliotecári@ é... automatizar as rotinas diárias para dedicar-se aos desdobramentos da emoção.
Amar Bibliotecári@ é... guardar os livros na estante e el@ no coração.
Amar Bibliotecári@ é... viver um conto de fadas, dentro de uma antologia romântica.
Amar Bibliotecári@ é... fazer da periodicidade de seus carinhos o unitermo da vida em comum.
Amar Bibliotecári@ é... classificá-l@ no coração, indexá-la na mente e encaderná-la nas mãos.
Amar bibliotecári@ é... registrá-l@ como entrada principal, secundária e remissivas no seu coração.
Amar Bibliotecári@ é... legislar em comunhão a informação da vida a dois.
Na era da Internet, ponha ordem nos seus documentos eletrônicos.
Digitalize @ Bibliotecári@ para o seu disco rígido.
Organize suas idéias. Instale um(a) Bibliotecári@ na memória ROM dos teus pensamentos. Grave-@ no disco rígido do seu coração. É o melhor antivírus contra a desinformação e o desamor.

*Coloquei as arrobas por questão de variação de gênero.

(Atribuído à Fernando Modesto, texto disponível aqui.)

Enfim, um feliz dia dos namorados à todos.

Em especial para o futuro bibliotecário amado por esta futura bibliotecária S2 :)

Matéria elaborada pela aluna Paola Marinho, aluna do 1º semestre noturno.

Nenhum comentário:

Postar um comentário