domingo, setembro 06, 2015

Coluna: Onde estão os bibliotecários? Por Grazielli de Moraes

A coluna “Onde estão os Bibliotecários?”, agora será quinzenal (eba!) conto com a colaboração de todos para divulgar nossas matérias e fazer a monitoria crescer cada vez mais. Além disso, caso saibam de algum bibliotecário que seja formado pela FESP e que faça algum trabalho diferenciado ou que mereça ser conhecido, contate-nos através de nossa página do Facebook (Onde Estão os Bibliotecários?) que contataremos o profissional para uma entrevista.



Hoje trago a entrevista feita com Beatrix Gussonato, 24 anos, formada em 2013 pela FESP.
Beatrix ainda não decidiu qual pós-graduação fazer, mas, está analisando, afinal como ela mesma disse “... é importante nunca pararmos de buscar novos conhecimentos para sempre evoluirmos como profissionais e pessoas...”.

Antes de entrar na graduação de biblioteconomia, a profissional atuava no ramo livreiro. Assim que iniciou a graduação estagiou em uma biblioteca escolar, no entanto, identificou que não estava dentro do seu perfil atuar nesse tipo de biblioteca, por que não sentia-se desafiada.

“Sempre fui curiosa e almejava uma rotina de trabalho onde eu tivesse a oportunidade de me movimentar entre diferentes áreas do conhecimento e tivesse a oportunidade de conhecer outras “ciências” participando direta ou indiretamente de processos criativos de desenvolvimento. Inicie um estágio no SENAI, onde deu início a minha interação com Informação Tecnológica e tive oportunidade de trabalhar com Patentes e a importância da Inovação para a Pesquisa & Desenvolvimento. Me apaixonei! Foi a partir da introdução obtida com a experiência no SENAI que cheguei ao meu trabalho atual”.

Atualmente ela trabalha na área de Gestão do Conhecimento numa empresa Multinacional Petroquímica Brasileira, juntamente com uma equipe de 12 funcionários multidisciplinares, empresa em que iniciou como estagiaria.

“... combinamos nossas expertises para buscar sempre nos colocar no lugar do usuário e para prestar um serviço que favoreça o crescimento dele dentro da instituição, assim como para a valorização dos projetos onde as informações fornecidas serão utilizadas... Atuamos nas ações de Gestão do Conhecimento de forma a sensibilizar os integrantes à compartilharem suas experiências e saberes, pois através da disseminação da informação e do compartilhamento do conhecimento, formamos equipes mais sólidas e preparadas para os desafios que nos aguarda, no futuro, com isso se torna possível o alavancamento das próximas gerações e o crescimento da empresa...”.

Além disso, ela menciona atuar no apoio à elaboração de procedimentos internos da empresa, na realização de pesquisas bibliográficas e de dados de mercado para análises tecnológicas e para a estruturação estratégica nas diversas áreas da empresa, bem como para à formação estratégica como um todo.

A biblioteconomia para Beatrix é “... o lastro da nossa sociedade. É a certeza de que as informações se perpetuarão. Não importe o quão errada a sociedade caminhe ou o quão decepcionados e decepcionantes os seres humanos se tornem, enquanto a Bliblioteconomia continuar a cativar e a formar guardiões da informação, existirá a esperança de evolução e da reconstrução... é a base para a formação dos nossos indivíduos e para a consolidação de uma sociedade de compartilhamento de conhecimentos.”.

Ela, menciona ter tido uma grande oportunidade de conhecer e aprender “MUITO” com os professores da FESP, menciona também a importância e urgência de os bibliotecários acreditarem em seu próprio potencial e no potencial da profissão que engrandece seus profissionais a cada dia, a questão de o profissional estar sempre atento quanto à sua postura “... sempre com humildade para compreender outros temas que possam favorecer em seu potencial e na inovação de seus serviços...” e a importância de unir-se a outras áreas do conhecimento em prol de realizar trabalhos mais bem estruturados.

“Somos os alicerces de formação da sociedade mas precisamos estar aptos a reconhecermos a importância dos demais profissionais, pois nenhuma construção se sustenta com apenas uma viga.”.

Todos sabemos que o mercado de trabalho está cada vez mais competitivo e com escassez de vagas, portanto não basta ter somente a graduação, se faz necessário manter-se atualizado e em constante formação. Nesse sentido Beatrix deixou algumas dicas de grande valia tanto para os egressos quanto para os que já atuam na área a bastante tempo, confira:

O Profissional da Informação deve:

  • Se apropriar com confiança do seu papel e evidenciar sua importância e o ganho que se obtém ao contar com um bibliotecário;
  • Buscar capacitações constantemente em prol de agregá-las ao tratamento da informação;
  • Transformar nossos serviços em algo de valor;
  • Mostrar que não fazemos parte apenas da etapa de recuperação da informação, mas sim, do processo inteiro;
  • Conhecer tecnologias e temas diversos, mesmo que de forma introdutória;
  • Ser ponto de partida para qualquer demanda informacional;
  • Prestar serviços de informação de qualidade;
  • Nos capacitar e atualizar de maneira a acompanhar qualquer tipo de demanda informacional;
  • Atuar em parceria com o usuário final de modo à ser possível estruturar uma Gestão do Conhecimento sustentada e de peso.
  • Ter habilidade multidisciplinar;
  • Buscar em uma vaga de emprego não apenas um colocação no mercado, mas, a oportunidade da construção de uma carreira sólida e satisfatória;
  • Estar em constante busca de desafios;
  • Mostrar interesse.
E para finalizar deixo uma frase muito marcante da bibliotecária para que todos possam refletir qual seu papel não só em sua carreira, mas também na sociedade como um todo:

“A Biblioteconomia é a base para a formação dos nossos indivíduos e para a consolidação de uma sociedade de compartilhamento de conhecimentos.”.

2 comentários:

  1. Muito bom! adorei! Parabens Betrix e Parabens Monitoria FaBCI!

    ResponderExcluir