segunda-feira, fevereiro 13, 2017

Seminário Tendências Contemporâneas da Biblioteconomia 2016 – Parte 1

O Seminário “Tendências Contemporâneas do Bibliotecário”, idealizado pela Profa. Valéria Valls foi realizado em novembro de 2016 pelo 4º ano consecutivo com as turmas do 6º semestre, na disciplina “Tópicos Avançados em Gestão da Informação e do Conhecimento”.
Seguem os Seminários dos anos anteriores:
 



Nesse seminário os alunos devem localizar uma atuação profissional considerada uma tendência contemporânea na área de gestão da informação ou do conhecimento – exercida por um bibliotecário (a). 
Os formandos de Biblio tem o desafio de encontrar bibliotecários "fora da caixinha", ou seja, bibliotecários que atuam com informação fora de ambientes tradicionais.
O objetivo é motivar o futuro profissional com essas trajetórias, incentivando-os a enxergar além do tradicional. Além de perceber que vários bibliotecários de destaque tiveram ousadia para trilhar novos caminhos. Vários temas estudados na disciplina são vivenciados na prática como empreendedorismo, inovação, atuação em consultoria, gestão do conhecimento, dentre outros.


 


Resultado de 2016

Por conta da quantidade e ainda mais pela essência dos conteúdos desenvolvidos nesta edição do Seminário, iremos publicar o resultado de 2016 em duas partes divididas entre a produção do período Matutino e do Noturno.
Com certeza é um material que todos nós futuros bibliotecários, e os já formados, temos que tomar conhecimento e estar sempre antenados na busca por novidades.

Afinal, um “Bibliotecário fora da caixinha” deve começar pela assimilação e apropriação contínua das novas tendências do mercado em nossa área.
Sendo assim, sirvam-se à vontade desse cardápio variado e de extrema qualidade.
Ótima leitura e aguardem a Parte 2 (Noturno) na próxima edição!


Matutino

 O bibliotecário na área comercial (caso da Lizandra Gomes, que atua na Livraria Saraiva) foi apresentado pelo Leonardo e pela Carla. Nessa atuação os processos de tratamento da informação convivem com gestão da informação, com foco em varejo.
 
 
Bibliotecária: Lizandra Gomes

Leonardo e Carla



E o caso da Biblioteca da Diversidade, idealizada por Cristian Santos foi abordado pela Ana Gusmão e Mariana.
“A informação é uma arma contra a ignorância”, mote do projeto e das ações que estão sendo planejadas nessa importante iniciativa da área.


Bibliotecário: Cristian Santos

Ana Gusmão e Mariana



Já ouviu falar em Biblioteca Livre?
Esse foi o tema do seminário da Mayara, Tamires Prestes e Desirèe, que apresentaram o caso da UFC idealizado pela bibliotecária Islânia Castro.
“Leve, leia e liberte” é o nome desse projeto de incentivo à leitura.


Bibliotecária: Islânia Castro

Mayara, Tamires Prestes e Desirèe

A recém lançada Moonie da 
Andrezza Camera, especializada em soluções documentais organizacionais para instituições privadas e pessoas físicas, e a tradicional atividade de gestão de normas do IPT, experiência da bibliotecária Andreza Milham, foi o tema do Seminário do Oscar Kobun e da Regina, criativamente nomeado de Andreza´s.


 

Bibliotecária: Andrezza Camera


Oscar Kobun e Regina

A experiência da 2cpig em consultoria e prestação de serviços e a trajetória da Claudia Chamas foi mais uma experiência de uma “bibliotecária fora da caixinha”.
Projetos para organização e gerenciamento de documentos, informações e conteúdos empresariais são o foco da empresa!


 

Bibliotecária: Claudia Chamas

Raira Fernando, Reinaldo Gonçalves, Sergio Xavier e Hiaosmin Vanderlei Tavares

Um bibliotecário intraempreendedor. É uma boa definição para o Diego Kroth, que foi responsável pelo projeto de desenvolvimento de aplicativos do Sistema de Bibliotecas da Universidade de Caxias do Sul. A inovação como instrumento para melhorar a interface entre a Biblioteca e seus usuários.
Bibliotecário: Diego Kroth

Marcio Vasquez, Pamela Munhoz e Carolina Rodrigues Pereira

A apresentação da Aromateca do SENAC da Bahia, idealizado pela bibliotecária Fátima Cerqueira Duarte, nos mostrou que um bibliotecário criativo e inovador pode implantar a gestão da informação em suportes inusitados, como frascos com temperos e condimentos, para apoiar cursos de Gastronomia e Nutrição. Com Isabella, Júlia e Bruna.


 Apresenta a Aromateca do Senac Bahia, onde contém especiarias, temperos, ervas desidratadas entre outros para auxiliar os alunos e professores do curso de Gastronomia da Instituição (contribuição da aluna Júlia).

Bibliotecária: Fátima Cerqueira

Isabella, Júlia e Bruna

Com o tema Biblioteconomia e criatividade combinam? Um novo contexto exige novos conceitos e novas competências, a bibliotecária Lucélia Oshiro Hashimoto, Coordenadora de Inteligência Competitiva da Natura ministrou uma aula aberta no dia 10/11/16 no auditório da FESPSP. Confira mais no site da FESPSP.


Bibliotecária: Lucélia Oshiro Hashimoto

A seguir, o  relato do aluno Nicolino Foschini sobre a palestra:


A palestra da Lucélia, que escolheu a biblioteconomia como segunda graduação, foi super agradável e provocativa, daquelas que você sai e precisa pesquisar sobre novos conceitos para entender os novos desafios do mercado. A palestrante apresentou o seu complexo trabalho na área de inteligência competitiva - que classificou como se fosse uma "curadoria" da área - desenvolvido dentro da empresa de cosméticos,Natura. Dentre as atividades profissionais, apresentou-se o coolhunting digital numa perspectiva da ciência da Informação, cujo tema ela se debruça nos estudos do seu mestrado. Em resumo, a palestra foi contagiante para os alunos, principalmente aos que estão em busca de trabalhar fora das bibliotecas, que vêm a ser, por enquanto, o mercado principal dos bibliotecários e cientistas da informação.


Quem tiver interesse em baixar o conteúdo apresentado pela palestrante, pode encontrar no blog dela a postagem com o conteúdo, acessando o seguinte link.


Nenhum comentário:

Postar um comentário