sexta-feira, novembro 03, 2017

Coluna: Música e Livros. Por Bruno de Carvalho.



Confiram a entrevista realizada por Bruno de Carvalho para a coluna: Música e Livros em um Show no Centro Cultural de São Paulo com os músicos Bianca e Rodrigo da banda Leela.



 Bruno de Carvalho com os Músicos Bianca e Rodrigo

Fonte: Acervo pessoal do autor.

1)    Quando vocês decidiram  ser músicos?

Bianca: A música permeia minha vida desde pequena. Também gosto de me comunicar. Então quando surgiu a ideia de formar uma banda, achei que seria uma boa ideia para liberar minha criatividade em canções, tocar um instrumento e cantar de forma efetiva e, principalmente, me divertir.
Rodrigo: Meu pai é músico, cantor, compositor, tocou (e ainda toca) em bandas como A Bolha, Brylho e Hanoi-Hanoi e acompanhou vários artistas consagrados da música brasileira como Caetano Veloso, Gal Costa, Jorge Benjor, Raul Seixas, entre outros. Então, desde que eu nasci, convivo com o universo musical.
Me encantei pelos Beatles quando criança por influência dos meus pais e, pouco antes da adolescência, comecei a aprender violão. Depois participei de diversos festivais de colégio com bandas que tive com meus amigos de escola e passei a curtir demais tocar por aí. Na faculdade, não me identificava com nada, só estava interessado em fazer shows e produzir música original tocando em bandas de rock. Ali realmente decidi que faria o que fosse possível para viabilizar o trabalho com música na minha vida.
Montei uma banda para participar do cenário independente de rock no Rio de Janeiro e tive que sair porque, paralelamente, entrei para o Polux, a primeira banda que tive com a Bianca, onde começamos a levar a banda como meio de vida e a coisa começou a rolar de forma mais profissional.


2)    Quando a banda Leela começou? De onde vem o nome da banda?

Bianca: O Leela teve início no ano 2000 quando Rodrigo e eu tínhamos algumas canções escritas e fomos em busca de músicos para fazer parte desse sonho.
O nome vem da filosofia hindu e significa "brincadeira dos deuses".
Rodrigo: Depois de viajar pelo Brasil fazendo centenas de shows, o Polux terminou antes de gravar o primeiro álbum. Bianca e eu estávamos empolgados com algumas canções escritas para aquele álbum e decidimos seguir tocando com uma nova banda, que batizamos de Leela.


3)    Vocês tem música inspirada em livros?

Bianca: Sim! Nos inspiramos nos 7 perpétuos dos quadrinhos "Sandman" de Neil Gaiman para escrever a letra de "Mundo Visionário". 
Rodrigo: Sou um grande fã de quadrinhos adultos e curto demais o trabalho de Neil Gaiman. Além de "Mundo Visionário", temos outra música chamada "Delirium", levemente inspirada nesse personagem do universo de "Sandman". Além disso, nosso parceiro Fausto Fawcett é escritor e nos inspiramos na obra dele também.


4)    O projeto Hotel Básico como está?

Bianca: Tudo bem! Em janeiro iremos tocar no festival "Universo Parallelo" que acontece na Bahia. Estamos nos preparando dentro do tempo que as agendas corridas do Leela e do Capital Inicial permitem. Será o primeiro grande show do Hotel Básico e estamos bem animados com isso!
Rodrigo: Em breve, o Hotel Básico deve produzir e lançar novo clipe também.


5)    Como vocês analisam o cenário da música brasileira atualmente? E a cena independente do Rio de Janeiro em relação ao rock?

Bianca: O cenário da música tem seus ciclos e bandas de rock nunca vão deixar de aparecer. Aliás, a oferta atual de artistas, bandas e estilos nunca foi tão farta! Você pode se expressar como bem entender e usar todo o poder da internet para reverberar.  A medida da sua evolução é você quem dá. Sem intermediários.
Não estou muito a par da cena carioca desde que nos mudamos pra SP há 10 anos.
Rodrigo: Percebo que o rock está em baixa e que a garotada está muito mais ligada em rap e funk. Espero que o rock torne a conquistar um espaço maior no Brasil e que isso ajude novas bandas bacanas surgirem.
Sobre a cena do Rio, tenho percebido, através das redes sociais, um crescimento da cena de rock nos últimos tempos, com shows em locais como o Imperator, Audio Rebel. Bandas como Nove Zero Nove e Fuzzcas, pelo que acompanho, estão tocando bastante por aí, a cena parece mais agitada. Com a mudança pra São Paulo, ficou mais difícil acompanhar melhor o que acontece no Rio. Também estamos há um bom tempo sem tocar na cidade e não vemos a hora de voltar a nos apresentar por lá.


6)    Podem deixar mensagem aos leitores do blog, falar o que quiserem…

Bianca: Obrigada Bruno pelo espaço, parabéns pelo BLOG! Gostaria de fazer um convite para todos assistirem o #LeelaLive. Semanalmente estamos produzindo um programa musical ao vivo para Youtube, Facebook e Instagram simultaneamente. Se inscrevam no nosso canal e participem! www.youtube.com/leelaoficial
Rodrigo: Se inscrevam mesmo lá no YouTube.com/leelaoficial, estamos curtindo demais produzir o #LeelaLive. Também estamos preparando o quarto álbum da banda e empolgados com o que estamos criando. No programa, falamos sobre isso, tocamos músicas novas, celebramos grandes artistas da música mundial e recebemos músicos convidados para fazerem um som.
 

Nenhum comentário:

Postar um comentário